Culturas

No feminino, quatro novos livros

Palavra tantas vezes pronunciada, nem sempre é bem entendida. Na era do feminismo 2.0, quatro novos livros analisam a amplitude do termo ao mesmo tempo que convidam a uma reflexão sobre os conceitos de empoderamento e equidade.
Por Rita Lúcio Martins, 27.09.2019

Inferior, de Angela Saini (Desassossego)

Durante séculos, foram muitas as teorias científicas que nos fizeram acreditar numa série de verdades e pressupostos em torno da condição feminina. A jornalista britânica Angela Saini quis saber se era mesmo assim e, sem juízos pré-definidos, estudou áreas como a Neurociência, a Psicologia, a Antropologia ou a Biologia Evolutiva tentado desenhar um retrato atualizado da mulher. "Para mim, esta batalha representa a derradeira batalha pelo feminismo. Tem o potencial de deitar abaixo a maior barreira que ainda se coloca entre as mulheres e a igualdade total – a barreira das nossas mentes."

Feminismo de A a Ser, de Lúcia Vicente (Objectiva)

O que é o feminismo? O que é o sexismo? O que já foi alcançado e o que falta alcançar? Basta folhear o índice deste livro para ficar com uma boa ideia daquilo que trata. Direto, conciso e abrangente, com informação histórica, figuras incontornáveis, números e bibliografia importantes, este livro assinado pela ativista e feminista Lúcia Vicente pretende ser uma espécie de manual do utilizador feminista, esclarecendo dúvidas e tentando, de uma forma lúcida e consubstanciada, destruir preconceitos.

Feminismo para os 99%, de Cinzia Arruza, Tithi Bhattacharya e Nancy Fraser)

Assinado por três professoras que foram também importantes dinamizadoras da Marcha Internacional das Mulheres nos Estados Unidos, este livro apresenta diferentes teses que expõem a urgência em resgatar as lutas feministas no seu mais amplo propósito: uma reorganização da sociedade de forma a que se beneficie, de facto, a maioria da população e não apenas o 1% dos habitualmente privilegiados. Mais do que a importância da representatividade feminina nas estruturas de topo das grandes empresas, este livro reclama essa emancipação em todas as áreas sociais.

Empodere-se, de Maynara Fanucci (Oficina do Livro)

É brasileira, mas vive em Inglaterra. Formou-se em rádio e televisão e chegou a trabalhar na área mas depois de criar o projeto Empodere Duas Mulheres, em 2015, para falar de feminismo e empoderamento, especializou-se nestes temas, contando hoje com mais de um milhão de seguidores nas redes sociais. Neste livro, Maynara Fanucci apresenta 100 desafios que permitirão às mulheres reconhecerem a sua força: conheça-se bem o suficiente para saber os seus limites, aceite elogios, seja gentil consigo mesma, saiba quando insistir, persistir e desistir ou fortaleça a sua rede de mulheres são apenas alguns dos exemplos de empoderamento apontados no livro.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!