Literatura

Morre Maria Alberta Menéres, autora de ‘Ulisses’

Professora e escritora infanto-juvenil, Maria Alberta tinha 88 anos e deixou-nos um legado com mais de 70 livros publicados.
Por Aline Fernandez, 16.04.2019

A escritora portuguesa de Vila Nova de Gaia Maria Alberta Rovisco Garcia Menéres morreu na tarde desta segunda-feira, dia 15 de abril, aos 88 anos.

Autora do livro Ulisses, uma adaptação da obra de Homero para os alunos do 6.º ano, Maria Alberta é responsável por uma vasta obra poética – publicou mais de 70 livros para crianças –, além de estar representada em vários trabalhos literários nacionais e internacionais e de ter sido colaboradora em diversos jornais e revistas, também como tradutora.

Fora o dom da escrita, Menéres também escreveu para programas televisivos infantis, tendo sido diretora do Departamento de Programas Infantis e Juvenis da RTP de 1974 a 1986. Foi também em 1986 que a escritora recebeu o Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças, "pelo conjunto da sua obra literária e pela manutenção de um alto nível de qualidade". Entre outras muitas distinções, destaca-se o prémio internacional de poesia Giacomo Leopardi pelo livro Água-Memória, em 1960.

A antiga professora de Língua Portuguesa e História do ensino básico e do secundário tornou-se um dos maiores símbolos de solidariedade social em Portugal. Com um nome retirado de um poema da Maria Alberta Menéres, o Pirilampo Mágico é hoje uma campanha de solidariedade anual a nível nacional com o objetivo de angariar fundos para as CERCI, cooperativas que dão apoio a crianças com deficiência mental e com carências económicas.
Menéres iniciou-se na poesia com Intervalo, em 1952.

Maria Alberta era casada com Ernesto Melo e Castro e mãe da cantora Eugénia Melo e Castro. Nasceu na freguesia de Mafamude, a 25 de agosto de 1930.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!