Mundo

Ida Vitale vence prémio Cervantes aos 95 anos

Ida Vitale, a poeta uruguaia, ganhou hoje o prémio Cervantes de 2018, a mais importante distinção da literatura espanhola. É a quinta mulher a receber esta distinção.
Por Sara Nascimento, 15.11.2018

João Guirao, ministro da Cultura espanhol, elogiou a linguagem da poetisa, descrevendo-a como "destacada e reconhecida". E leu o comunicado do júri do prémio, onde se diz que "este prémio reconhece uma trajetória poética, intelectual, crítica e tradutora de primeira ordem".

Ida, que nasceu em Montevideo, em 1923, é elogiada pelos poemas que exploram o sentido das palavras e pela sua metalinguagem.

Para além de Vitale, apenas 4 mulheres receberam este prémio: as espanholas María Zambrano (1988) e Ana María Matute (2010), a cubana Dulce María Loynaz (1992) e a mexicana Elena Poniatowska (2013). No entanto, a distinção já foi atribuída a cerca de 40 homens do mundo da literatura.

Até agora, o Prémio Cervantes apenas tinha sido atribuído a personalidades espanholas ou americo-latinas, no entanto, o ano passado foi atribuído ao nicaraguense Sergio Ramírez, que pertenceu ao grupo de jurados este ano, mudando assim as "regras" do jogo.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!