Mundo

Etiópia tem mulher presidente pela primeira vez

Sahle-Work Zewde foi nomeada pelos parlamentares etíopes esta quinta-feira após a renúncia de Mulatu Teshome. Pela primeira vez foi escolhida por unanimidade uma mulher.
Por Aline Fernandez, 25.10.2018

Sahle-Work Zewde entrou para a história do país africano ao ser nomeada como presidente pelos parlamentares etíopes. É a primeira vez que uma mulher é chefe de Estado na Etiópia.

Sahle-Work assumirá funções após a renúncia de Mulatu Teshome, que ocupava o cargo desde 2013. Até ao momento não foi dada nenhuma justificação relativamente à renúncia.

A diplomata torna-se assim a quarta líder desde a adoção da Constituição de 1995, que prevê o máximo de dois mandatos de seis anos cada. O presidente é oficialmente o chefe de Estado, mas a governação está nas mãos do primeiro-ministro Abiy Ahmed Ali, que representa o país. Na Etiópia, metade dos cargos do governo de Abiy são ocupados por mulheres.

A primeira mulher a presidir a Etiópia estava a trabalhar como representante especial do português António Guterres, Secretário-Geral das Nações Unidas, para a União Africana. Sahle-Work já foi embaixadora no Djibuti (Senegal), em França e Representante Permanente da Etiópia junto à Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!