Moda

Como Norman fugiu à norma (num novo livro de fotografia)

A primeira regra de Norman Parkinson para o sucesso da fotografia de moda foi quebrar as regras. E o brilhantismo, que durou seis décadas de carreira, acabou por iluminar também outros mundos que não resistiram à sua forma de fotografar a realidade.
Por Carolina Carvalho, 21.10.2019

Grace Coddington disse, em entrevista à Vogue britânica, que Norman Parkinson estava, de certa forma, à frente do seu tempo porque adorava fotografar as vidas dos ricos e famosos. Norman Parkinson (Londres, 1913-1990), que se chamava na realidade Ronald William Parkinson Smith, interessou-se por arte durante os tempos de estudante e foi num estágio com o fotógrafo Richard N. Speaight (1877-1938) que aprendeu as técnicas da fotografia. Em 1934 abriu o seu próprio estúdio, em Londres, em parceria com o fotógrafo Norman Kibbkewwhite. Juntos criaram um nome artístico misturando os nomes de ambos, a parceria não durou muito, mas Parkinson ficou com o nome criado. Há quem diga que foi ele o pioneiro do estilo "action realism" porque o seu primeiro impacto na fotografia de moda foi trocar o estilo estático em estúdio por cenários da vida real ou outras paisagens exóticas. A sua visão resultou numa carreira de cerca de 60 anos, durante a qual fotografou para as mais prestigiadas revistas de moda (o jornal britânico Telegraph chamou-lhe "o pai da fotografia de moda"), ajudou a definir os looks das décadas de 1950 e de 1960, tornou modelos em celebridades (como Iman ou Jerry Hall), retratou celebridades e realeza. Em 1963 trocou o glamour da moda por Tobago, onde criou uma quinta de porcos. Em 1981 teve o merecido reconhecimento, não só da rainha Isabel II, que lhe atribuiu a ordem Commander of the British Empire, como também da crítica com uma exposição retrospetiva na National Portrait Gallery, em Londres. Muito do seu trabalho tornou-se retrato de épocas e da cultura ocidental e por isso nunca é demais relembrar e celebrar a sua obra. Depois de, em setembro de 2018, a exposição Norman Parkinson: Sempre na Moda ter tido estreia mundial no Centro Cultural de Cascais, no passado mês de Julho, a editora ACC Art Books lançou o livro Norman Parkinson: Always in Fashion dividido por décadas e recheado com 160 imagens para mergulhar na variada e mágica obra deste gentleman da fotografia.

Norman Parkinson: Always in Fashion, editado por Carrie Kania e Alex Anthony, ACC Art Books.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!