Culturas

Cinema: as duplas femininas do momento

Há um denominador comum aos três filmes que estreiam em outubro: todos têm mulheres cujas prestações são de suster a respiração.
Por Rita Silva Avelar, 04.10.2019

É uma arte em constante metamorfose e urgente reinvenção. Nos últimos anos, o cinema tem sido marcado por remakes e biografias, mas também por algumas surpresas. Outubro é um mês de bons presságios em jeito de countdown para os Óscares, cerimónia com data marcada para 9 de fevereiro de 2020. Os filmes do mês ligam-se por um denominador comum: duplas femininas infalíveis. Referimo-nos à imperdível história de amor, em forma de affair, entre as escritoras Vita Sackville-West (Gemma Arterton) e Virginia Woolf (Elizabeth Debicki), um romance improvável que viria a inspirar Woolf a escrever a obra Orlando, em 1928. Vita & Virginia, da londrina Chanya Button, desenrola-se numa Londres dos anos 20, ainda antes de Virgínia se tornar uma aclamada escritora. O filme, que divide a crítica, conta também com atores como Isabella Rossellini, Rupert Penry-Jones ou Peter Ferdinando. Estreia a 3. De gerações distintas, mas unidas por um talento exímio, Um Passado em Segredo apresenta o duo Michelle Williams (ainda não justiçada pelos Óscares, apesar de quatro nomeações, mas premiada pelos mais prestigiados Globos de Ouro por A Minha Semana com Marilyn) e Julianne Moore (vencedora de um Óscar e de um Globo de Ouro por O Meu Nome é Alice). Este misterioso drama, realizado por Bart Freundlich, é um remake do filme After the Wedding, da dinamarquesa Susanne Bier. Sustentado pela forte capacidade de representação daquelas duas atrizes, o filme cruza as vidas de Isabel (Williams), uma jovem que tenta reunir verbas para um orfanato na Índia, e Theresa (Moore), uma milionária que pode mudar o destino desse mesmo orfanato, cujas trajetórias se ligam, inesperadamente, por Oscar (Billy Crudup). Estreia a 10. Por fim, Angel of Mine é uma aposta da jovem realizadora Kim Farrant num registo thriller psicológico. Noomi Rapace (memorável em Millennium 1 ? Os Homens que Odeiam as Mulheres) interpreta a obsessão descontrolada de Lizzie, uma mãe recém-divorciada que perdeu um bebé num incêndio de um hospital. Cega pela dor, Lizzie acredita ser mãe de Lola (Annika Whiteley), cuja verdadeira mãe é Claire (Yvonne Strahovski). A dupla Rapace/Strahovski não passou despercebida à crítica, como evidenciou o jornal The Observer: "Yvonne Strahovski é uma brilhante parceira de Noomi Rapace, atriz cujas expressões faciais combinam elementos de apreensão, determinação, convicção e pânico." Estreia a 24.

Estatuto de ouro

Com magistrais prestações, Helen Mirren (Londres, 1945) não é estranha a papéis sobre a realeza. Com o filme A Rainha, sobre Isabel II, e com a minissérie Isabel I arrebatou por ambos os papéis os melhores prémios, em 2006. Agora regressa à realeza como a protagonista da minissérie Catarina, A Grande, sobre a imperatriz russa. Estreia a 3, na HBO Portugal.

Arte documental

De 17 a 27 de outubro, a 17.ª edição do Doclisboa volta a mostrar o melhor do cinema dedicado ao documentário em salas como a Culturgest ou a Cinemateca. Da programação, além do destaque dado ao trabalho de novos realizadores, importa referir o Cinema de Urgência que espelha visões sobre problemas contemporâneos prementes. Mais em doclisboa.org.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!