Mundo

Cientista Portuguesa abre portas para desenvolver novos métodos preventivos contra o HIV

É verdade, Carla Ribeiro, investigadora Portuguesa descobre células resistentes ao vírus do HIV, as "Langerhans Cells".
Por Máxima, 13.12.2016
É verdade, foi a cientista Portuguesa, Carla Ribeiro, atual investigadora no Academic Medical Center (Amesterdão, Holanda), que explica o mecanismo que torna determinadas células humanas naturalmente resistentes ao vírus HIV.
"Langerhans cells" é o nome da célula resistente a este vírus. No entanto, ainda não tinha sido descoberto qual o seu mecanismo de resistência.

"Nestas células o HIV-1 é destruído por um processo chamado autofagia, que ocorre dentro das células e é capaz de digerir micróbios como uma trituradora. A autofagia é ativada nas "Langerhans cells" através da ação de um fator restritivo que é funcional apenas neste tipo de células. O mesmo fator restritivo não funciona noutras células, sendo estas por consequência infetadas com HIV" Explica Carla Ribeiro, que está integrada no departamento de Experimental Immunology, liderado pelo professor Theo Geijtenbeek, do Academic Medical Center.

De acordo com os investigadores, esta descoberta abre portas para desenvolver novos métodos preventivos contra o HIV, mas também destruir o vírus após infeção. No entanto, é preciso haver mais investigação nesta área para que novas terapias possam ser desenvolvidas.

Carla Ribeiro, Cientista Portuguesa
Carla Ribeiro, Cientista Portuguesa
Carla Ribeiro, Cientista Portuguesa
Cientista Portuguesa abre portas para desenvolver novos métodos preventivos contra o HIV

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!