Culturas

Após o escândalo da diferença de salários em ‘The Crown’, a Netflix toma uma posição

Após as notícias de que Matt Smith terá recebido mais que Claire Foy na série sobre a família real inglesa, a Netflix comprometeu-se a diminuir a disparidade salarial nas suas produções.
Por Inês Fernandes, 14.02.2019

Quando em março do ano passado se ficou a saber que a atriz que desempenhou o papel de rainha Isabel II nas duas primeiras temporadas de The Crown recebia menos que Matt Smith, como Duque de Edimburgo, a produtora Left Bank Productions corrigiu o erro. Aumentou o salário de Claire Foy e afirmou em comunicado que "daqui para a frente, ninguém recebe mais do que a Rainha".

Apesar da disparidade ter sido corrigida, a Netflix aproveitou para investigar os salários dos elencos das suas produções. "Conseguimos encontrar outras [situações] que conseguimos ajustar", comentou Ted Sarandos, chefe executivo de conteúdo da Netfflix, na Conferência de Criadores na Califórnia.

Sarandos comentou também que esta disparidade era um problema da indústria. "É a prática, não é uma placa que penduramos na parede (…) é algo que fazemos diariamente, o problema Claire-Matt, embora complicado, aponta para um problema maior na indústria".

Esta mudança não aconteceu só a nível de atores, mas também a nível executivo. A Netflix aumentou o salário de uma executiva anónima depois de o comparar com o dos seus colegas homens, que faziam o mesmo trabalho.

Tags: netflix claire foy matt smith the crown rainha isabel ii género desigualdade de género
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!