Culturas

Afinal, quão nocivo é o episódio da série Destemidas, para que a RTP o tenha retirado da secção Zig Zag?

Zero - é a resposta certa. A série Destemidas conta com 30 episódios, cada um sobre mulheres audazes e cujas vidas foram um exemplo. O episódio 19 relata a história de Thérèse Clerc, onde se fala sobre temas como a despenalização do aborto, a sexualidade e o feminismo.
Por Rita Silva Avelar, 26.06.2020

A polémica durou apenas umas horas, mas foi o bastante para que chovessem críticas à RTP por ter, ainda que momentaneamente, retirado do ar a série infantil Destemidas, por considerar que a linguagem do episódio sobre Thérèse Clerc - que narrava a sua vida a par de temas como a luta pela legalização do aborto, a homossexualidade e o feminismo, mas que também abordava a religião e o conservadorismo - não estava adequado ao público infantil. Com esta censura por parte do canal público, dava-se a entender que temas como os direitos LGTB e a história da emancipação das mulheres não estavam adequados ao público infanto-juvenil português, mas estavam ao francês, uma vez que a série teve origem numa produção francesa e, até ao momento, não foi censurada.

Uma decisão que, justifica a RTP, foi motivada por várias queixas que foram endereçadas ao canal e também à Entidade Reguladora da Comunicação Social, de pessoas que consideravam que este episódio não era adequado para a programação da Zig Zag, ferindo as "susceptibilidades" das crianças, mas também pelo provedor do Telespectador da RTP, Jorge Wemans, que endereçou à direção de programas uma carta onde recomendava que o episódio em questão fosse mesmo retirado da RTP Play. Uma das queixas partiu do Partido Nacional Renovador, que adiantou mesmo fazer uma queixa crime contra a RTP na Procuradoria-Geral da República, escolhendo, para anunciar esta decisão, ilustrar a mesma com um printscreen da série, num momento em que duas mulheres se beijam.

Depois de o caso ter sido noticiado por vários meios de comunicação, no final do dia de quinta-feira, 25 de junho, a RTP fez finalmente um comunicado, explicando que tinha decidido retirar a série da secção Zig Zag, movendo-a para as séries da RTP2 e podendo também ser visionada na RTP Play. "Sobre a série Destemidas cumpre-me informar que não foi suspensa nem da RTP 2 (…) nem da RTP Play. O episódio sobre Thérèse Clerc foi temporariamente suspenso do espaço ZiG Zag porque reconhecemos que a linguagem utilizada no que diz respeito ao aborto não era a mais adequada para o público-alvo (10-13 anos) e voltará assim que estiver refeita a dobragem" explicou Teresa Paixão, Diretora da RTP2, no Facebook do canal. "Os 30 episódios que compõem a série podem ser vistos integralmente, com a tradução aproximada ao texto original na RTP Play, incluindo o episódio que deu lugar a esta questão no espaço das séries da RTP2".

A série Destemidas é uma adaptação da obra literária Culottées, criada por Pénélope Bagieu e uma produção francesa a cargo da France Télévision que chegou à RTP com a voz da atriz Joana Ribeiro. A série, que estreou no canal público em março, por ocasião do Dia Internacional da Mulher, narra as histórias de mulheres pioneiras e audazes, de forma cronológica, em 30 episódios de cerca de 3 minutos cada: o primeiro é dedicado a Aagnodice, a médica ginecologista grega que arriscou a vida para que as mulheres pudessem exercer a medicina no seu país. De atrizes a ativistas, de imperatrizes a cientistas, esta série narra de forma clara as lutas destemidas de mulheres emblemáticas, com mentalidades à frente do seu tempo, tais como Wu Zeitan, imperatriz chinesa que foi precursora do direito laboral ou Leymah Gbowee, que lutou pela paz na Libéria e foi Prémio Nobel da Paz em 2011. O livro "Destemidas - Mulheres que só fazem o que querem", de Pénélope Bagieu, está disponível nas livrarias.

Tags: série destemidas polémico rtp zig zag série da rtp
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!