Culturas

A futebolista Marta só aceita patrocínios quando lhe pagarem o mesmo que a um homem

Eleita seis vezes a melhor jogadora do mundo, Marta fez história ao marcar o 16º golo no seu quinto mundial, ao mesmo tempo que criticou a desigualdade de género no futebol.
Por Camila Lamartine, 17.06.2019

O Mundial de Futebol Feminino está a quebrar diversos paradigmas, dentro de campo e fora dele. Nesta oitava edição do torneio, as mulheres ganharam uniformes exclusivos e garantiram a transmissão televisiva pela primeira vez. E foi também nesta edição, a decorrer por estes dias em França, que se conquistou o recorde de golos em Mundiais – sim, por uma mulher!

A futebolista brasileira Marta Vieira da Silva, 33 anos, eleita pela FIFA a melhor jogadora do mundo, marcou o 16º golo de penálti vestindo a camisola 10 da seleção brasileira num jogo contra a Austrália, tornando-se assim a maior marcadora em Mundiais de futebol, nesta que é a sua quinta participação no torneiro. Em números de golos, a jogadora iguala-se ao alemão Miroslav Klose.

Para comemorar este recorde, ainda em campo, Marta apontou para as suas chuteiras de futebol – pretas e com o símbolo rosa e azul que representa a igualdade de género no desporto. Sem patrocínios desde o ano passado, a futebolista recusou-se a assinar contratos com marcas como a Adidas, Nike ou Puma, justificando-se com a diferença de pagamento entre homens e mulheres. "Estaria-me sentindo muito melhor com uma vitória. Isso [o fato de marcar golos pelo quinto Mundial consecutivo] é mais um detalhe escrito na história do futebol feminino. Estou honrada, mas há mais a fazer neste torneio", disse no final do jogo aos jornalistas.

Ativista pela igualdade de género no futebol, a jogadora fundou a marca Go Equal que dá voz a esta causa e que tem como premissa: "Bola igual. Campo igual. Regras iguais. Se a mulher joga futebol da mesma forma que o homem, por que ela não é reconhecida igualmente?"

Marta também é recordista em prémios de melhores do mundo. Com o último, conquistado em 2018, chegou a seis troféus e superou Lionel Messi e Cristiano Ronaldo.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!