Culturas

6 livros para ler agora

Melinda Gates escreve sobre temas como o casamento ou a igualdade de género, Isabel Nery assina a primeira biografia de Sophia de Mello Breyner e Patrícia Reis reflete sobre a adoção e a identidade.
Por Rita Lúcio Martins, 10.07.2019

Ira: The Life and Times of a Princess, de Nicholas Foulkes
Se há pessoas que facilmente se confundem com personagens ficcionadas, é seguro afirmar que a princesa Ira von Fürstenberg entra com distinção nessa galeria. O livro Ira: The Life and Times of a Princess (Harper Collins Publishing) reflete o lastro de glamour de uma mulher cujo encanto se desmultiplica em várias facetas. Modelo, atriz, socialite, designer de joias, herdeira e mãe, a princesa de ascendência austro-húngara é também uma descendente dos Agnelli (a família detentora da Fiat), o que explica a facilidade com que sempre se movimentou pelos cenários mais exclusivos. Várias vezes fotografada por mestres como Cecil Beaton ou Helmut Newton, Ira foi também uma escolha de Diana Vreeland, espalhando a sua beleza não só nas páginas da Vogue como nas mais privadas festas do jet set internacional. Mais do que uma biografia, este é o livro que recupera o brilho de uma era, revelando – de forma ilustrada e numa única obra – momentos marcantes de áreas tão distintas como as da moda, do cinema italiano ou da realeza europeia.

Invisible Woman, de Caroline Criado Perez
Para mudar realidades, é preciso mudar mentalidades. É disso que trata Invisible Woman (Chatto & Windus), o livro assinado por Caroline Criado Perez que, além de jornalista, é ativista e feminista. Neste livro, explica de que forma é que o tratamento de dados pode ser determinante no mundo moderno: do desenvolvimento económico às políticas públicas, passando pela educação, os números são fundamentais no momento de se tomarem decisões. O problema? O enviesamento (já que, na maior parte dos casos, não é feita uma distinção entre géneros, assumindo-se, por defeito, uma certa supremacia masculina). Neste livro, a autora analisa as causas desta desigualdade ao mesmo tempo que prova, com base em centenas de estudos, a urgência de uma inversão de comportamentos e uma maior definição do olhar, sob pena de se continuarem a acumular prejuízos, materiais e humanos.


The Moment of Lift: How Empowering Women Changes the World, de Melinda Gates
(Bluebird)
Da maternidade ao casamento, passando pela igualdade de género à contraceção. São muitos os temas analisados por Melinda Gates no seu novo livro. A uni-los, um ponto em comum: as mulheres. Ao longo de duas décadas, a filantropa, casada com Bill Gates, dedicou-se a encontrar soluções que melhorassem as vidas das pessoas mais desfavorecidas, independentemente das suas origens ou localização geográfica, concluindo que é impossível elevar uma sociedade, diminuindo o papel das mulheres. Foi a pensar nelas e nos muitos testemunhos que ouviu ao longo do seu percurso que escreveu este livro inspirador que é, simultaneamente, um apelo à nossa capacidade individual de agir e fazer a diferença.

 

Sophia, de Isabel Nery (A Esfera dos Livros)
Quando questionou Eduardo Loureço sobre o motivo de (ainda) não haver uma biografia de Sophia de Mello Breyner, o filósofo respondeu: "Porque o estatuto social dela não era de grande proximidade. As pessoas não se atrevem a explorar esse mundo para saber mais sobre ela." Isabel Nery atreveu-se e, no ano em que se celebra o nascimento da poeta, apresenta esta obra que nasce de uma investigação profunda mas também dos testemunhos de alguns que com ela privaram e, ainda, de uma deambulação pelos lugares onde se escreveu a sua história.

 

As Crianças Invisíveis, de Patrícia Reis (Dom Quixote)
O medo, a insegurança e o abandono atravessam este livro que celebra o regresso de Patrícia Reis aos livros. Nesta nova obra, a jornalista debruça-se sobre a realidade da adoção e o tema da identidade, focando-se em M., uma criança rejeitada que cresce numa instituição, à deriva entre a dor do abandono e os afetos que nascem até nos lugares mais inesperados.

 

The Plaza, The Secret Life of America’s Most Famous Hotel, de Julie Satow (Twelve)
Erguido em 1907, o The Plaza é sinónimo de história e glamour mas também de escândalo e tragédia. O hotel situado na esquina entre a Quinta Avenida e a 59th Street esconde episódios inesquecíveis – alguns deles gloriosos, como o Black and White Ball de Truman Capote. Num trabalho de minuciosa pesquisa, a jornalista Julie Satow traça agora a história completa, desde a fundação à fase da Grande Depressão, terminando na atualidade, marcada pelo investimento de empresas petrolíferas e pela transformação de algumas áreas em pequenos condomínios privados.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!