Viagens & Gourmet

O que fazer este fim de semana?

Desde provar iguarias frescas junto ao Tejo a assistir a novos espetáculos, há programas para toda a família nos próximos dias.
Por Rita Silva Avelar, 04.01.2019

Almoçar no Optimista, o restaurante de onde se sai de sorriso nos lábios (e barriga cheia)

Há um ano, o 86 da rua da Boavista, Lisboa, rejuvenesceu como uma novidade: tornou-se a morada do restaurante Optimista. Um espaço que nasce da ambição de Filipe Rocha (engenheiro informático) e Rita Andringa (designer de interiores e proprietária do Atelier Andringa & Lacasta) em dar vida à paixão gastronómica que partilham. Das entradas destacamos a tomatada com infusão de alecrim e ovo escalfado (€5), xerém e lingueirão em conserva e maionese de alho confitado (€6), pica-pau com berbigão e molho do bulhão pato (€8) ou croquetes de rabo de boi e maionese de couve kimchi à portuguesa (€6). A ementa varia todos os dias ao almoço: por exemplo, à terça-feira há porco com amêijoas e batata doce (€10), à quarta há massada de corvina (€10), à quinta há arroz cremoso de cogumelos e espargos (€10) e à sexta-feira peixinhos da horta com arroz de espinafres e salada (€10).

Ao jantar, as sugestões fixas incluem os saborosos raviolis de bacalhau, molho de caldeirada, pimento assado e algas (€17), o bife do espelho da agulha, xerém frito, pickle de três pimentos (€19) ou o cachaço de vitela com berbigão, puré de cebola, jus de rabo de boi xerém frito e salada (€19). Para sobremesa, indispensável pedir a sopa fria de calabaceira com figo, frutos vermelhos, tapioca, lima e frutos secos (€6) ou o já emblemático bolo de chocolate da Pureza, o Unicórnio (que é, na verdade, um bolo de chocolate com coulis de frutos vermelhos, amêndoa laminada e gelado de nata e manjericão).

Onde? Rua da Boavista, 86, Lisboa Quando? De terça a quinta-feira, das 12h às 15h30 e das 19h às 24h, e de sexta-feira a sábado das 12h às 15h30 e das 19h à 1h (cozinha fecha às 23h). Como reservar? 21 346 0629

Ver o concerto de MARO no Pequeno Auditório do CCB

A 5 de Janeiro, a compositora e cantora portuguesa MARO (nome artístico de Mariana Secca, de 23 anos) estreia-se com The Jukebox Tour no Pequeno Auditório do CCB, às 21 horas (a partir de €20). A portuguesa que estudou na escola de música de Berklee, em Boston, começou a tocar piano aos quatro anos, frequentou o Conservatório e aprendeu a tocar guitarra sozinha. No verão passado gravou os duetos MARO by com Ana Moura, António Zambujo, Carolina Deslandes, Cuca Roseta, Rui Veloso, Luísa Sobral, Samuel Úria e Mafalda Veiga, numa iniciativa da artista para promover os seus concertos.

Apreciar a vista sobre o rio no wine bar Vestigius

Em tempos de verão, todos os caminhos vão dar ao Armazém A17, na rua da Cintura do Porto de Lisboa, Cais Sodré, onde fica o restaurante Vestigius. Agora, o mesmo se aplica no inverno: com uma nova carta que já não faz dele só um wine bar, o Vestigius tem um deck com lareira e bancos suspensos, perfeito para ver o pôr do sol. Um antigo armazém integrado no porto de pescadores que outrora serviu esta zona fluvial, em 2013, foi transformado numa oficina e galeria de arte quando adquirido pelos atuais proprietários, Esmeralda Fetahu e João Fernandes. Começou como wine bar com alguns petiscos, mas hoje (e pela mão de Esmeralda, que idealizou a carta nova) há iguarias dignas de se provar à beira rio. As novidades, nas entradas, são o camarão croustillant (envolvido em massa brique, assado, €12) as ameijoas à bulhão pato (€16,50) ou o polvo vinagrete (€14). Nos pratos principais, destacam-se as caçarolas (cocotte de la mer, brodetto di mare e bulhão pato, qualquer uma a €42 para duas pessoas). Para terminar, a sobremesa pecado da gula reúne o melhor dos doces: bolo de chocolate, cheesecake, torta de laranja e queijo da Beira Baixa com compota.

Onde? Rua da Cintura do Porto de Lisboa, Cais Sodré (Armazém A17) Quando? De domingo a quinta-feira das 11h às 23h30, de sexta-feira a sábado das 11h às 00h30. Como reservar? 21 820 3320

Ver filmes japoneses no Museu do Oriente

Comédia, drama e uma grande produção de época é tudo o que se pode esperar do ciclo Cinema Japonês Contemporâneo, que promete a exibição de filmes japoneses nunca estreados no circuito comercial português. Estas exibições acontecem no Auditório do Museu do Oriente, em Lisboa, todos os domingos de janeiro, começando com o filme A Living Promise (2016) de Ishibashi Kan a 6 de Janeiro, às 17h. Seguem-se Sparkle of Life, de Sotoyama Bunji (2013) no dia 13; Sing My Life (2016) de Mizuta Nobuo a 20; e The Vancouver Asahi (2014), a 27.

Assistir ao espetáculo O Lago dos Cisnes no Coliseu dos Recreios

Um cenário romântico e sonhador, uma coreografia delicada e a história de um amor condenado são as palavras-chave do emblemático espectáculo de ballet clássico O Lago dos Cisnes, que já correu mundo e chega este fim de semana ao Coliseu dos Recreios, em Lisboa. Com mais de 40 bailarinos em cena, esta grandiosa produção da companhia Moscow State Ballet é acompanhada pela Grande Orquestra Sinfónica, para captar toda a beleza e drama do ballet romântico autêntico. O espetáculo acontece a 5 de janeiro às 21h e os bilhetes estão à venda a partir de €25.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!