Mundo

10 dicas para grávidas que vão viajar

De carro, navio ou avião, viajar antes da chegada do bebé requer algumas atenções. Conversámos com quem mais entende do assunto: as grávidas.
Por Aline Fernandez, 22.03.2018

Tirar uns dias de férias durante a gestação para fazer uma viagem de lazer, romântica ou até mesmo de trabalho requer atenções redobradas, seja pela saúde da gestante, seja pela do bebé. O mais importante é que a viagem siga sempre o ritmo da grávida e não represente risco a nenhum dos dois. Veja as dicas que recebemos de quem entende do assunto.

1. Não viaje no primeiro trimestre da gravidez

Embora cada gestação seja diferente, estima-se que mais de metade das mulheres grávidas experimente enjoo matinal, principalmente no primeiro trimestre. É provável que a mulher note oscilações de humor, sono excessivo e até dores de cabeça e nas costas. A gestante está mais suscetível a sentir mal-estar que pode dificultar a viagem, como queda de pressão e intolerância a alguns cheiros e alimentos, por exemplo. "Tive a oportunidade de ir a Marrocos e não o fiz com medo", afirma Mafalda Melo e Sampaio. "Optei por não viajar no primeiro trimestre com preocupações com a alimentação e higiene", lembra a blogger.

2. Mas também não vá nas últimas semanas de gestação

Não demore para se programar porque viajar com a gravidez avançada também não é recomendável. Se for a sua única opção, o ideal é que a escapadinha seja feita de carro para lugares próximos, caso seja necessário regressar devido a alguma urgência. Grávida de Chloé, a maquilhadora profissional Elodie Fiuza já viajou em trabalho e planeia o seu babymoon para o fim do mês de abril. "No final da gravidez não quero porque tenho medo de não aproveitar e estar confortável. São critérios a levar em consideração", lembra. Por isso, o momento ideal para programar uma viagem é a partir dos primeiros três meses da gestação e antes da enorme barriga que antecede o parto.

3. Marque uma consulta com o seu médico

Além de estar com as consultas e exames pré-natais em dia, é fundamental conversar sobre os seus planos de viagem com o obstetra. Dependendo do destino da viagem, tenha em mente que algumas companhias aéreas podem exigir um atestado de saúde.

4. Compre uma passagem reembolsável

Por mais que ninguém queira cancelar uma viagem, estar grávida é uma situação única e podem ocorrer diversos imprevistos. Por isso, compre uma passagem reembolsável para ficar sem preocupações. Caso queira comprar as passagens aéreas não reembolsáveis ou aproveitar pontos de fidelidade, aguarde para marcar os dias de férias ou de folga até ter a certeza de que está bem.

5. Seja realista sobre o destino

Não só a distância e as horas de deslocamento contam. O clima é muito importante no momento de decisão, já que uma cidade muito fria e húmida ou uma muito quente podem interferir no bem-estar da grávida. A maquilhadora profissional Inês Mocho alerta que a grávida também deve estar atenta aos riscos em outros países. "Procurei lugares mais quentes para ir, como África, Brasil e República Dominicana, mas acabei por desistir pelo risco de zika", afirma Inês. Já Mafalda esteve em Paris em fevereiro, numa época fria e com neve. "Não pensei na moda ou em ser fashion. Fiquei muito bem agasalhada para não ficar doente e escolhi ficar confortável, acima de tudo", lembra.

6. Esteja atenta à saúde

As grávidas estão sujeitas a ter manchas na pele, os chamados melasmas, e o sol pode agravar o problema. Independentemente do destino (com muito sol ou não), o protetor solar é imprescindível. Repelente é outro produto indispensável na mala. Durante a viagem, não se esqueça de se manter hidratada e ingerir bastante água mineral.

7. Não planeie uma viagem gastronómica

Procure manter a ingestão de alimentos o mais similar à rotina possível e não saltar nenhuma refeição. O ideal é não exagerar na quantidade para não ter azia ou ânsia de vómitos. Também não é o momento para provar iguarias que nunca testou. Comer bem ao pequeno-almoço durante a gestação não é negociável ? então pesquise sobre como é oferecida essa opção no hotel que escolher.  

8. Tenha um alimento saudável sempre à mão

"A minha dica serve para o dia a dia também: ande com uma marmita pequenina com coisas saudáveis, já que em muitos sítios elas podem não ser de fácil acesso", lembra Inês Mocho.

9. Não faça malas pesadas

Inês também salienta que carregar malas pesadas durante a gravidez deve ser evitável, além de muito cansativo. Para contrariar o peso, ela recomenda: "Quando for a uma farmácia ou parafarmácia, peça o formato miniatura dos cremes. As grávidas precisam de ter muito cuidado com a pele e, geralmente, são cremes gordos em embalagens grandes e pesadas. Peça as amostras na farmácia e leve-as consigo."

10. Faça o que lhe apetecer

Não quer fazer turismo? Não faça. Não lhe apetece ficar na praia todo o dia? Não fique. Se há algum momento para ser egoísta é este e ninguém irá julga-la por isso. Aproveite. "O mais importante é o nosso bem-estar, que se reflete no bebé. Tente ao máximo relaxar, fazer o que gosta, não pensar na rotina e fazer coisas diferentes daquilo a que está habituada. Viajar é sempre bom", conclui Mafalda Melo e Sampaio.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!