Moda

10 curiosidades sobre a famosa Met Gala

A galática festa de beneficência que anualmente tem lugar no Metropolitan de Nova Iorque e marca a abertura da grande exposição de moda do museu, deveria acontecer hoje, mas dadas as circunstâncias atuais, foi adiada. A abertura já tem nova data - 29 de outubro - mas quanto à gala ainda nada se sabe. Por enquanto fique com 10 curiosidades sobre o evento.
Por Carolina Carvalho, 04.05.2020

O verdadeiro nome

Metropolitan Museum of Art Costume Institute Benefit, assim é o nome da gala de beneficiência que tem como objetivo angariar fundos para o Costume Institute, o departamento de moda do Museu Metropolitan de Nova Iorque.

O que há no Costume Institute?

A coleção do Costume Institute tem mais de 33 mil peças de sete séculos de história, do século XV até ao presente, e de cinco continentes. Tem roupa e acessórios para mulher, homem e criança. O atual curador (desde 2015) e responsável por muitas das mais recentes exposições é o inglês Andrew Bolton. Há, tradicionalmente, uma grande exposição de moda, temática, por ano e a sua abertura ao público é antecedida pela gala de angariação de fundos que reúne pessoas de variadas áreas da sociedade e ficou conhecida como a Met Gala.

As maestrinas da festa

Eleanor Lambert, publicista de arte e depois também de moda, foi a fundadora desta festa de angariação de fundos em 1948 e consistia numa ceia para a alta sociedade de nova Iorque e da moda americana. Diana Vreeland foi consultora do Costume Institute de 1972 até 1989, ano da sua morte. A antiga editora de moda das revistas Vogue e Harper’s Bazaar, criou exposições de moda impactantes na época e, também foi com ela que a gala começou a ser frequentada por celebridades. Desde 1995 que Anna Wintour, diretora artística do grupo editorial Condé Nast e diretora da edição americana da revista Vogue, se juntou à organização desta gala. Desde então transformou-a numa das festas internacionais do ano.

Novo espaço, novo nome

O Costume Institute esteve dois anos em renovação e quando reabriu, em 2014, esta ala do museu passou a chamar-se Anna Wintour Costume Center. A cerimónia de inauguração do novo nome contou com a presença da Primeira Dama norte americana da altura, Michelle Obama. A exposição inaugural com este nome foi Charles James: Beyond Fashion (2014).

Quanto custa um lugar na Met Gala?

Nas primeiras galas, cada entrada custava 50 dólares. Nos anos mais recentes cada entrada custa, aproximadamente, 30 mil dólares. Mas, mesmo pagando este valor, a entrada está sujeita à aprovação de Anna Wintour e há uma lista de espera. Afinal, esta festa é uma angariação de fundos e, segundo o site do próprio museu, Anna Wintour já angariou perto de 125 milhões de dólares para o Costume Institute, ao longo das 15 galas de beneficência que já organizou.

Nem a realeza resiste

A princesa Carolina do Mónaco foi Honorary Chair na exposição de 2005, da Chanel. Em 1996 a princesa Diana foi convidada da exposição Christian Dior e usou um vestido feito especialmente para ela por John Galliano. A rainha Rania da Jordânia (2007 e 2016), Charlotte Casiraghi (2016, 2018 e 2019), a princesa Beatriz de Inglaterra (2018), a princesa Marie-Chantal da Grécia (1995, 1999 e 2001), a princesa Lee Radziwill (2001 e 2010) também passaram por lá.

Uma festa sem hashtags ###

O que acontece na gala fica na gala. As partilhas de conteúdos sobre e durante a gala nas redes sociais são desaconselhadas (especialmente por Anna Wintour). E a verdade é que, apesar de todo o buzz gerado durante a chegada dos convidados, do interior da festa pouco se sabe. Em 2019 a gala teve 550 convidados. Mas o número varia e pode ultrapassar os 600.

Recordes de visitantes

A exposição Heavenly Bodies: Fashion and the Catholic Imagination (2018) recebeu mais de 1 milhão meio de visitantes, mais precisamente 1 659 647 e foi, até outubro de 2018 (mês em que encerrou), a mais visitada de sempre no Museu Metropolitan. Foi também a maior exposição já organizada pelo Costume Institute ou pelo Metropolitan, já que se estendia por 25 galerias. Para esta exposição o Vaticano emprestou cerca de 50 peças do seu museu, algumas nunca haviam saído da cidade-estado.

Esta festa deu um filme

O documentário The first Monday in May foi lançado em 2016 e acompanha a criação da exposição de 2015: China: Through The Looking Glass. Durante cerca de uma hora e meia é possível seguir Anna Wintour e o curador Andrew Bolton na preparação desta mostra e da respetiva gala. Desde 2005 esta festa realiza-se, tradicionalmente, na primeira 2ª feira de maio.

E também inspirou um outro filme

No filme de 2018, Ocean’s 8, um elenco de luxo composto por oito mulheres concretiza um roubo de joias durante a Met Gala. Além das atrizes outras caras bem conhecidas aparecem no filme durante a festa, incluindo a própria Anna Wintour. E Hamish Bowles, internacional editor at large da edição americana da revista Vogue criou uma exposição de moda especialmente para o filme sob o tema The Scepter and the Orb: Five Centuries of Royal Dress. 

Tags: moda met gala costume institute exposição museu metropolitan nova iorque celebridades
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!