Celebridades

Kim Kardashian lança marca de lingerie e a polémica já estalou

Depois de uma linha de maquilhagem, a socialite anunciou lançamento de uma marca de shapewear. Chama-se ‘Kimono’ e já está a dar o que falar, logo a começar pela escolha do nome.
Por Camila Lamartine, 26.06.2019

Que o apelido Kardashian é sinónimo de vendas, toda a gente sabe – e as irmãs não medem esforços para alcançar cada vez mais. Desta vez, e após conquistar o mundo da beleza com uma linha de maquilhagem, a KKW Beauty, Kim Kardashian decidiu apresentar uma linha de roupa interior feminina que promete combinações, biquínis, cuecas, sutiãs, bodys e leggings para refinar a silhueta e vestir os vestidos colantes que a própria usa.

Kimono, a marca de lingerie da sra. West, foi lançada ontem, 25 de junho, com uma perspetiva de inclusão, abrangendo os tamanhos XXS ao 4XL e em nove tons diferentes de cor de pele. "Finalmente, posso partilhar com vocês este projeto que estou a desenvolver desde o ano passado. Kimono é a minha visão sobre o shapewear e soluções para mulheres que realmente funcionam." escreveu Kim no seu Instagram.

No entanto, mesmo com esta intenção de pluralidade, a marca já está envolta a polémicas. Primeiro porque nenhum modelo pluz size aparece na publicidade da Kimono e depois pelo próprio nome da marca, que apesar de ser um trocadilho com seu nome ‘Kim’, é também uma das peças de roupas mais tradicionais da cultura japonesa, o quimono.

Vários seguidores acusaram a celebridade de apropriação cultural utilizando a hashtag #KimOhNo, destacando a ironia da peça japonesa ser fluida ao contrário do que propõe a marca e a própria socialite  nas passadeiras vermelhas.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!