C-Studio i

C-Studio

Diga adeus às manchas na pele!

A hiperpigmentação tem várias causas e, até agora, poucas soluções. Uma gama pensada especificamente para estes problemas vem revolucionar o mundo da cosmética
Por Máxima, 09.10.2019

O final do verão é, regra geral, a altura em que retomamos todas as rotinas de beleza e damos mais atenção aos danos causados pelo sol. As férias e a falta de rotina deixam marcas, algumas mais aprofundadas do que outras. Esta época é a mais provável para detetarmos manchas na pele.

É a melanina a responsável pela pigmentação da pele, estando também presente no cabelo e nos olhos. A função da melanina é proteger as células contra os efeitos nocivos dos raios ultravioleta. Quando há uma desregulação da produção de melanina, surgem as tão indesejadas manchas na pele.

A tendência é culpar o excesso de sol e a falta de proteção. Mas há outras possíveis causas para a chamada hiperpigmentação. Uma rotina específica para este problema ajudará a atenuar as manchas e a tratar o problema em profundidade.

Cinco causas para a hiperpigmentação


Há vários fatores que afetam a produção excessiva de melanina e, consequentemente, a pigmentação da pele. Estas manchas são mais intensas em peles mais escuras, ainda que também afete tons mais claros. Como a exposição solar causa ou intensifica o problema, a hiperpigmentação aparece tendencialmente nas zonas mais expostas: cara, pescoço, peito, braços e mãos.

Nas mulheres, uma desregulação hormonal pode causar uma produção excessiva de melanina. Neste caso, é comum o aparecimento do melasma, um tipo específico de hiperpigmentação. A gravidez, o pós-parto ou o uso de anticoncecionais poderão dar origem a este tipo de hiperpigmentação, bem como os tratamentos hormonais.

Ainda que muitas pessoas olhem para as manchas na pele apenas como inestéticas, o seu aparecimento pode estar relacionado com algumas doenças, pelo que não deve ser menosprezado. Doenças gastrointestinais, distúrbios metabólicos e deficiências vitamínicas são alguns exemplos. Há determinados tipos de medicação, como antibióticos, medicamentos antimaláricos, anticonvulsivos e quimioterápicos, que também poderão desencadear hiperpigmentação.

No caso do fator idade, o problema duplica-se em duas frentes. Primeiro: com o envelhecimento, o número de células produtoras de melanina vai diminuindo, mas o tamanho das restantes células aumenta, tornando a distribuição de melanina e a pigmentação da pele mais disforme. A segunda problemática que podemos associar à idade é o acumular de maus anos de exposição solar. Vale por isso reforçar a importância de usar protetor solar todos os dias do ano, em todas as zonas expostas.

As lesões na pele também poderão causar manchas. Casos mais severos de acne, cortes, queimaduras, exposição a produtos químicos, dermatite atópica, ou psoríase são exemplos de traumas na pele que poderão deixar marca.

Cuidados revolucionários para a hiperpigmentação


O combate à hiperpigmentação deve ser acompanhado por profissionais, para garantir que o plano de ação é adequado ao tipo de pele. Esta ação pode e deve ser combinada com os tratamentos em casa, diários, de forma a reduzir visivelmente as manchas no menor tempo possível.

A SkinCeuticals é líder nos cuidados de pele cientificamente comprovados, e investe em arranjar soluções para os problemas sem comprometer a saúde. A marca tem a tríade perfeita (e cientificamente comprovada) para tratar e reduzir as manchas da pele. 

O plano de ação inclui rotinas de manhã e à noite, que servem para proteger, reparar e prevenir. Vamos por partes.

O maior aliado no combate à hiperpigmentação é o DISCOLORATION DEFENSE SERUM. Este produto é um complemento diário aos procedimentos profissionais para a hiperpigmentação, como os peelings químicos ou o laser não abrasivo, e deve ser utilizado de manhã e à noite.

A combinação de ingredientes deste sérum faz com que atenue as manchas de pele, mesmo as mais persistentes, diminuindo a sua aparência. O uso continuado do produto também previne o reaparecimento das tão indesejadas manchas, ao mesmo tempo que ajuda na aparência e luminosidade da pele. Após 12 semanas, denota-se 41% de melhoria da visibilidade das manchas escuras do melasma.

De manhã, a rotina deve começar com o PHLORETIN CF, um sérum com cuidado antioxidante de largo espetro, que ajuda a diminuir as rídulas e a hiperpigmentação e com uma proteção ambiental avançada.

O MINERAL RADIANCE UV DEFENSE SPF 50 é um protetor de largo espetro que, simultaneamente, ajuda a uniformizar a pele e lhe dá um aspeto mais luminoso. O protetor solar é imprescindível todos os dias, incluindo os de chuva.

Tags: skinceuticals beleza bem estar saúde
Partilhar
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!