Saúde

Estar sentada faz mal?

Acredite, o nosso corpo foi criado para estar em movimento. Saiba os riscos que corre por passar o dia sentado.
Por Andreia Rodrigues, 25.06.2018
Sentar é um ato que fazemos quase sem dar conta. Se estamos cansados, sentamo-nos. Se estamos a comer, sentamo-nos. Se precisamos de pensar, sentamo-nos. Se não estamos a fazer nada, sentamo-nos. Estamos treinados para nos sentarmos por todos os motivos e este hábito vem de quando éramos crianças e os pais e educadores nos sentavam ou mandavam sentar para estarmos sossegados. Na verdade, também fazemos isso com as nossas crianças naqueles dias atarefados em que não há tempo para brincar. E se lhe dissessem que aquilo que o corpo mais precisa é de se mexer? Provavelmente pensaria duas vezes antes de se sentar por qualquer motivo.

Enquanto está sentada, o seu corpo "está a contar os minutos até que se levante outra vez e o leve para uma caminhada", afirma Murat Dalkilinç, fisioterapeuta, na TEDEd Why Sitting is Bad for You. Com esta afirmação, ninguém quer dizer que não se pode sentar, já que é normal que o faça para recuperar do exercício físico ou de momentos de stress, por exemplo. O problema, hoje em dia, é que passamos mais tempo sentados do que em movimento, quer seja no trabalho ou em casa, e os "nossos corpos não foram construídos para uma existência tão sedentária", considera o fisioterapeuta.

A explicação para a necessidade de movimento está na estrutura do nosso corpo, pois "temos 360 articulações e cerca de 700 músculos esqueléticos que nos permitem um movimento fácil e fluido", começa por dizer o fisioterapeuta, acrescentando que "o nosso corpo depende dos nossos movimentos para conseguir circular corretamente. As nossas células nervosas beneficiam do movimento e a nossa pele é elástica, o que significa que se molda quando nos movemos".
Além de nos mexermos pouco, quando nos sentamos, fazemo-lo mal e quem mais sofre é a nossa coluna vertebral, pois "sentamo-nos com as costas curvadas e ombros caídos, uma posição que exerce uma pressão desigual sobre a coluna", explica Murat Dalkilinç, alertando que, com o tempo, a má postura "desgasta os discos intervertebrais, sobrecarrega ligamentos e articulações e pressiona músculos que se esticam para aguentar a posição curvada das costas".

No entanto, não é apenas a coluna que sofre com a má postura. Com as costas curvadas para a frente, a cavidade peitoral encolhe e "os pulmões têm menos espaço para se expandir quando respira, o que temporariamente limita a quantidade de oxigénio que enche os nossos pulmões e que é filtrado no sangue", esclarece Murat Dalkilinç. E por falar em oxigénio, quando não está em movimento, "o fluxo sanguíneo reduz, bem como a quantidade de oxigénio que entra na corrente sanguínea através dos pulmões", o que vai provocar uma diminuição na concentração.

Estar sentado durante longos períodos de tempo também "desativa temporariamente a lipase lipoproteica, uma enzima presente nas paredes dos vasos sanguíneos que destrói as gorduras no sangue", o que significa que, quando estamos sentados, o nosso corpo não queima tão bem as gorduras como quando estamos em movimento.

Sabemos que há empregos que exigem que as pessoas permaneçam sentadas e que nem todos podemos passar o dia em movimento. No entanto, sabemos que não agir agora traz os problemas a longo prazo, por isso, não se limite e faça o que puder, nem que seja levantar-se a cada meia hora, ou uma hora, para ir à casa de banho ou apenas para esticar as pernas. O seu corpo vai agradecer cada movimento, hoje e no futuro.
 
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!