Nutrição

Estes alimentos podem mudar o seu humor

Descubra quais os hábitos alimentares que podem estar a causar mudanças súbitas no seu estado de espírito.
Por Marta Carvalho, 17.08.2018

A relação entre a comida e a (boa ou má) disposição sempre foi objeto de estudo dos cientistas, mas são cada vez mais as certezas de que certos alimentos podem ter influência no nosso estado de espírito. Esta descoberta, embora recente, não surpreende: afinal, os nutrientes dos alimentos são percursores de neurotransmissores que afetam a nossa disposição e fazem com que o corpo desenvolva diferentes níveis de neurotransmissores. Veja que hábitos alimentares podem afetar a sua disposição de forma positiva ou negativa.

CAFÉ – PELA NEGATIVA | Embora muitas pessoas bebam café para receber a dose de energia necessária para começar o dia, a cafeína atua sobre os centros de adrenalina do cérebro e pode causar ansiedade, irritabilidade e mudanças de humor.

Alternativas saudáveis: smoothies verdes.

ALIMENTOS RICOS EM SELÉNIO – PELA POSITIVA | A falta de selénio no organismo pode levar à irritabilidade, à depressão e a problemas na tiroide. Escolher alimentos ricos em selénio pode ajudar a regular a tiroide e a melhorar a disposição, mas convém não exagerar: o corpo não precisa deste mineral em elevadas quantidades. Entre os alimentos recomendados estão a castanha-do-brasil e os cogumelos champignon.

REFRIGERANTES SEM AÇÚCAR – PELA NEGATIVA | Embora muitas pessoas acreditem que os refrigerantes sem açúcar são uma alternativa mais saudável à tradicional, são muitas as bebidas dietéticas que estão cheias de químicos, como o adoçante artificial. Podem provocar dores de cabeça e grandes mudanças de humor.

Alternativas saudáveis: água fresca com limão.

CARBOIDRATOS COMPLEXOS – PELA POSITIVA | Consumir carboidratos de baixo índice glicémico pode aumentar o nível de serotonina no cérebro, o que melhora a disposição. Estes carboidratos encontram-se em alimentos pouco ou nada processados como a quinoa, a aveia e o arroz integral.

AÇÚCAR – PELA NEGATIVA | Embora o açúcar seja uma fonte de energia, o seu consumo leva a que a glucose do sangue suba; quando tal acontece, o corpo liberta insulina para voltar aos seus níveis seguros. Isto significa que, embora se sinta uma subida de energia momentânea, este fenómeno dura muito pouco tempo e pode gerar mudanças bruscas de humor.

Alternativas saudáveis: açúcares naturais como o da stevia ou o xilitol, que se encontra em alimentos como o milho, a framboesa e alguns tipos de cogumelos.

PLANTAS RICAS EM GORDURA – PELA POSITIVA | A gordura é necessária para o bom funcionamento do cérebro e ajuda a melhorar a disposição de quem a consome em quantidades controladas. Alguns dos alimentos recomendados são o abacate, o óleo de coco e as nozes.

MARGARINA – PELA NEGATIVA | A margarina e as suas variações são geralmente produzidas através de gorduras que aumentam inflamações e altos níveis de ómega 6, que bloqueia o ómega 3 e acaba por promover a má disposição.

Alternativas saudáveis: a manteiga tradicional é uma melhor alternativa, assim como a ghee, uma manteiga usada na culinária indiana e feita a partir do leite de vaca ou de búfala.

ALIMENTOS RICOS EM ÁCIDO FÓLICO – PELA POSITIVA | Esta vitamina está presente em vários alimentos e a falta dela está diretamente ligada à depressão, uma vez que pode baixar os níveis de serotonina no cérebro. Para manter o equilíbrio dos mesmos, devem consumir-se alimentos como o espinafre, as lentilhas e o feijão roxo.

ÁLCOOL – PELA NEGATIVA | Embora certas bebidas alcoólicas possam ser boas para a saúde (como é o caso do vinho tinto), beber em demasia pode produzir hormonas que aumentam a sensação de stress e ansiedade.

Alternativas saudáveis: bebidas fermentadas como a kombucha ou o kvass.

ALIMENTOS RICOS EM ÓMEGA 3 – PELA POSITIVA | Um estudo conduzido pela Universidade de Pittsburgh provou que pessoas com baixos níveis de ómega 3 no sangue têm mais probabilidade de ter sintomas de depressão. Para manter os níveis equilibrados, recomenda-se o consumo de alimentos como as sementes de chia, o linho e a noz.

SOJA – PELA NEGATIVA | Alimentos que contenham goitrogénicos (substâncias que dificultam a absorção de iodo) têm um impacto negativo na tiroide. O consumo dos mesmos pode levar à exaustão e à irritabilidade.

Alternativas saudáveis: leite de amêndoa, nozes, legumes, quinoa. Produtos de soja fermentados, como o tempeh e o miso, são mais saudáveis também porque o processo de fermentação elimina algumas das propriedades negativas da soja.

ALIMENTOS RICOS EM MAGNÉSIO – PELA POSITIVA | Muitas pessoas têm falta deste nutriente ou pelo menos têm altos níveis de cálcio em comparação com os de magnésio. Devemos, por isso, introduzi-lo na nossa dieta, já que ajuda a relaxar os músculos e a reduzir o stress. Pode ser encontrado em alimentos como a alcachofra, a beterraba, a amêndoa e o feijão roxo.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!