Beleza / Tendências

Fazemos bem em tomar banho todos os dias?

O banho está presente na rotina de higiene de cada pessoa. Para uns diariamente, para outros, duas a três vezes por semana ou até menos. Afinal, existe uma regra de periodicidade para tomarmos banho, ou não?

02 de março de 2020 | Mariana Dias

Tomar banho é considerado uma prática comum de higiene, que nos é enraizada desde pequenos como um ritual diário. No entanto, a regularidade desta prática tem vindo a ser diminuída por alguns, com a explicação de ser uma forma de preservar a pele e o planeta. E quem o faz, por vezes, pode ser considerado uma "pessoa menos limpa". Por essa razão, a pergunta que se impõe é: será que é mesmo necessário tomar banho todos os dias? Num artigo recente publicado no domínio online da revista francesa Madame Fígaro, alguns dermatologistas e profissionais de saúde dão a sua opinião sobre a questão.

É o caso do médico Jean-Claude Guibal, dermatologista no hospital Saint-Louis em Paris, que explicou à Madame Figaro que "lavarmo-nos completamente uma vez a cada dois dias, estaremos tão limpos quanto entrar no chuveiro todos os dias". Contudo, o profissional destaca que existem pessoas que necessitam de cuidados diferentes. Por exemplo, pessoas com peso acima do considerado saudável necessitam de estar mais atentas às partes do corpo mais propícias à transpiração. Como as dobras das pernas e dos braços. Sem a devida atenção, há margem para infeções inesperadas. Por outro lado, pessoas que possuem pele mais seca, devem evitar mais banhos.

 Apesar de o banho ser considerada uma prática saudável, pode também ser prejudicial. "Tomar banho remove parte da película hidrolipídica da pele. Uma fina película protetora, que é uma mistura de células mortas da pele, suor, água, queratina e sebo, que mantém hidratada protege contra agressões externas causadas por bactérias e fricção", explica, por sua vez, a dermatologista Marie-Estelle Roux.

Kevin Hermanson, investigador em dermatologia e cosmética da Dove afirma que "enquanto antes se defendia a eliminação de todas as bactérias, hoje em dia, sabe-se que a saúde da pele depende do equilíbrio entre as células e os milhões de bactérias que vivem sobre ela". O dermatologista reforça que a limpeza diária pode estar a danificar-nos a camada de microorganismos à superfície da pele (o microbioma). E em vez de a proteger, tem o efeito contrário.

Em opiniões controversas, segundo o Daily Mail, uma pesquisa realizada no reino unido, uma pessoa que trabalha em lugares públicos, que envolvam secretárias ou computadores, está em contacto com milhares de bactérias que podem causar infecções ou gripes. "Bactérias e vírus podem-se multiplicar em superfícies duras, permanecendo infeciosas até 24 horas", disse Lisa Ackerley, especialista em higiene e professora da Universidade de Salford, em Inglaterra. Por esse motivo, os especialistas recomendam que objetos presentes em locais públicos, sejam constantemente desinfectados. Contudo, banhos diários ajudam na diminuição de bactérias em locais públicos.

Marie-Estelle Roux refere que o problema não está em tomar banho todos os dias, mas sim na hidratação da pele. Como é retirada essa hidratação durante o banho, é importante fornecê-la novamente. Por isso, "o essencial é manter a pele hidratada, principalmente para pessoas que sofrem de dermatite atópica, como o eczema", reforça esta especialista, acrescentando que outros factores, como rotinas, estações do ano e gostos pessoais, são também a ter em conta na decisão de tomar banho todos os dias ou não. No entanto, a razão de entrar na banheira todos os dias, muitas vezes, vai além de pesquisas ou opiniões. No fim, o mais importante é o bem-estar de cada um.

Saiba mais banho, diário, bactérias, hidratação, pele, planeta, saúde, bem-estar, Rosto&Corpo
Relacionadas

Pele fortalecida

A Vichy acaba de lançar as ampolas Liftactiv Specialist Peptide-C, à base de super-ingredientes que farão das rugas e da falta de luminosidade um problema do passado

Mais Lidas
Realeza As amantes da vida de Juan Carlos

Num momento de especulação sobre o seu paradeiro, e após informar a casa real espanhola do seu afastamento, voltam a surgir as histórias da vida de um rei que nunca gostou de ser discreto.