Maquilhagem

Um guia para a beleza negra

A cosmética desdobra-se em paletas infinitas para ir de encontro aos mais variados tons de pele. Fazemos uma ode às cútis mais pigmentadas.
Por Aline Fernandez, 24.04.2018

Mitos e verdades

A pele negra não queima com o sol? MITO.

É menos sensível aos efeitos dos raios solares, mas tem uma igual propensão ao desenvolvimento de manchas. A proteção solar é imprescindível sempre, para todos os tons de pele.

A pele negra é menos suscetível ao fotoenvelhecimento? VERDADE.

Apesar do envelhecimento cronológico ser inevitável, o envelhecimento causado pela exposição ao sol varia consoante a pigmentação natural de cada tipo de pele. Quanto mais escura, mais melanina contém as células da pele, o que significa que a proteção dos raios ultravioleta é maior. É, assim, menos propensa ao fotoenvelhecimento.

As peles mais escuras não podem utilizar produtos com bases oleosas? MITO.

As peles mais pigmentadas apresentam uma maior produção de gordura pelas glândulas sebáceas, razão pela qual há um maior conforto com texturas em gel ou em gel-creme. Tal não invalida, no entanto, que certas pessoas sintam a necessidade de uma textura mais hidratante e nutritiva.

Maquilhagem

As peles negras aceitam bem quase todas as cores quando o tema é maquilhagem. Para valorizar ainda mais cada pele é essencial conhecer bem as suas necessidades em termos de textura e o tom base da mesma.

Se o subtom é quente, com um fundo castanho, amarelado ou acobreado.

Como a pele de Rihanna, Lupita Nyong’o e Tyra Banks.

Apostar em cores com tons de vermelho e amarelo na sua fórmula. O blush, o batom e a sombra devem conter tons de pêssego, de laranja, de vermelho aberto, de acobreado ou de dourado.

Se o subtom é frio, com fundo azeitona, acinzentado ou azulado.

Como a pele de Naomi Campbell, Joan Smalls e Laís Ribeiro.

Apostar em cores com adição de cinza e de azul na sua composição. Prateados, azeitona, acinzentados, preto, rosa-choque e violeta.

Saiba que...

  •       Numa pele com mais intensidade de pigmento, o efeito do rubor não é tão evidente como numa pele mais clara. O tom de blush deve ser escolhido tendo isto em mente. Se a ideia for reproduzir o corar natural, o produto eleito deve respeitar esta graduação de pigmento da pele que, geralmente, fica entre o tom de rosa-queimado, de ameixa e de vinho.
  •       A proposta de um iluminador é trazer luz para o rosto em pontos estratégicos. Subtons de pele quentes devem, portanto, optar por um iluminador com fundo dourado ou acobreado. Nas peles de fundo mais frio, o ideal é usar um tom de chumbo ou de ouro envelhecido.

As novas embaixadoras de Beleza

  1.   A modelo Maria Borges é embaixadora da L’Oréal Paris.
  2.   A atriz Lupita Nyong’o figura nas campanhas da Lancôme.
  3.   A modelo Adwoa Aboah é o rosto da Marc Jacobs Beauty.
  4.   A atriz Zöe Kravitz representa a divisão de beleza da Yves Saint Laurent.

Beleza histórica

Em 1898, a cabeleireira afro-americana Lyda D. Newman (Ohio, 1885) obteve a patente para a sua invenção: a primeira escova de cabelos sintética. Introduziu ainda as cerdas sintéticas, já que antes as escovas eram feitas com pelos de animais, como os de javali. A criação tornou o processo de escovar o cabelo mais higiénico e também mais eficaz para cabelos espessos ou crespos.

No mesmo ano, o advogado Anthony Overton (Louisiana, 1865) abriu a Overton Hygienic Manufacturing Co., no estado americano do Kansas. Inicialmente vendia produtos para drogarias e farmácias, mas rapidamente percebeu que as mulheres negras tinham dificuldade em encontrar cosméticos. A observação levou à criação do pó facial e, com o sucesso, mais de 50 produtos, entre os quais cremes para o cabelo e maquilhagem para os olhos.

Em 1905, depois de sofrer uma doença no couro cabeludo que resultou na perda de cabelo, Madam C.J. Walker (Louisiana, 1867) inventou uma linha de produtos de cuidados capilares para afro-americanos. Promoveu-os a viajar pelos Estados Unidos e, em 1908, abriu a sua fábrica de cosméticos e uma escola de beleza, na cidade de Pittsburgh, na Pensilvânia. A sua perspicácia nos negócios transformou-a numa das primeiras mulheres americanas milionárias por mérito próprio e a primeira afro-americana com esse estatuto.

Tags: beleza negra cosmética pele maquilhagem lyda d. newman anthony overton madam c.j. walker make up for ever sephora guerlain bobbi brown rihanna lupita nyong’o tyra banks naomi campbell joan smalls laís ribeiro maria borges adwoa aboah zöe kravitz l’oréal paris lancôme yves saint laurent marc jacobs
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!