Atual

Como Inês Castel-Branco se transformou em ‘Snu’

A atriz sentou-se com a Máxima para falar sobre o filme do qual é protagonista e contou como se sentiu com a nomeação para os Globos de Ouro por este mesmo papel.

A carregar o vídeo ...
29 de setembro de 2019 | Aline Fernandez

Aos 37 anos, Inês Castel-Branco está cada vez mais exigente enquanto atruz. Na televisão encarnou a vilã Francisca Alves Arnauth em Amor Maior, da SIC, e retorna este mês como Laura Vaz em Nazaré, no mesmo canal. No cinema, arrancou elogios do público em Snu, filme sobre Snu Abecassis e Francisco Sá Carneiro, realizado por Patrícia Sequeira. Este papel garantiu-lhe a nomeação para o Globo de Ouro de Melhor Atriz de Cinema.

Antes da cerimónia, neste domingo, 29 de setembro, quisemos saber como foram as gravações. "A equipa com quem eu fiz este filme, a realizadora e o diretor de fotografia… Se eu pudesse trabalhar com eles para sempre trabalhava", Inês distribuiu elogios e partilhou uma curiosidade do set de filmagens: "Quase toda a gente adoeceu, só eu e a realizadora é que não. Estava muito frio e nós fizemos muitos exteriores e muita chuva, mas ao mesmo tempo é mais uma coisa que quando aparece nós temos que lidar, o que torna o desafio ainda maior. Mas foi uma equipa que, mesmo doente, esteve sempre com grande onda e ajudaram-se uns aos outros, foi uma experiência positiva para toda a gente."

Saiba mais Inês Castel-Branco, atriz, filme, Snu, cinema, Snu Abecassis, Patrícia Sequeira, Globo de Ouro, SIC, Melhor Atriz de Cinema
Relacionadas
Mais Lidas
Celebridades Diana e Carlos em Lisboa: o princípio do fim do casamento real

Bela e espirituosa, Diana acompanhou o marido a Portugal em fevereiro de 1987, mas consigo trazia o segredo de um casamento arruinado. Sabendo dos quartos separados no Palácio de Queluz, os tablóides britânicos falaram, pela primeira vez, na crise conjugal dos príncipes de Gales e não mais pararam de os perseguir em busca de sinais comprometedores. A propósito da estreia da quarta temporada da série “The Crown”, recordamos esses quatro dias cruciais para a vida do casal