Atual

Cães. Deve mesmo dormir com o seu?

Vários estudos indicam que a maioria das famílias com cães os deixam dormir com os donos, mas será este um comportamento recomendável? Um novo restudo responde.

Foto: Pexels
10 de agosto de 2021

Escolher onde o melhor amigo do Homem dorme pode ser, por vezes, uma decisão difícil. Se há quem acredite que os cães devem permanecer em espaços limitados, também há quem defenda que o seu devido lugar é junto aos donos, até durante a noite. 

Um estudo recente da Mayo Clinic de Pheonix, EUA, procurou encontrar algumas respostas. A equipa fez a experiência de pôr 40 cães adultos a dormir com os respetivos donos e descobriu que todos os participantes da pesquisa tiveram boas noites de descanso.

Segundo o The New York Times, para ter acesso a estes dados foram utilizados dois aparelhos. Enquanto os cães estavam equipados com um Fitbark, um mecanismo colocado junto à coleira que lê se o animal está ou não agitado, os donos tinham no pulso um Actiwatch 2, que monitorizava os seus movimentos.

Durante as sete noites, ficou-se a saber que os humanos tiveram uma boa eficiência de sono, passando 81% do tempo deitados a descansar, e que os animais passaram 85% do tempo adormecidos.

Leia também
Cão a dormir com a dona no sofá.
Cão a dormir com a dona no sofá. Foto: Pexels

"Isto vai contra o ditado popular de que o cão deve dormir noutro sítio e não no quarto", diz Lois E. Krahn, psiquiatra, especialista em medicina do sono e líder do estudo, em entrevista ao The New York Times. O psiquiatra já tinha efetuado uma investigação empírica em 2015, durante a qual tinha descoberto que metade dos pacientes da Mayo Clinic tinha pelo menos um animal de estimação, que 41% afirmava não dava pelos animais enquanto dormia e que 20% achava que estes se tornavam irritantes durante a noite.

No entanto, ao contrário do que se pode pensar, os amigos de quatro patas não adormecem em qualquer lado. Um fator a ter em conta é a temperatura corporal do cão, segundo alerta Carlo Siracusa no mesmo artigo, veterinário e diretor do departamento de etologia animal do Penn Vet, em Filadelfia. Outros fatores a não descurar são a idade, se tem doenças ou se é simplesmente mais nervoso por natureza.

"Há cães que reagem mais a certos estímulos", explica. "Se está na cama e o dono for contra ele, este pode assustar-se e começar a ladrar ou a rosnar e, como consequência, acordar o dono". Refere também que os animais querem descansar num espaço seguro onde não sejam perturbados, o que não acontece se a pessoa se mexer incessantemente ou ressonar.

Leia também

Carlo Siracusa alerta ainda para o facto de ser má ideia o cão ou gato dormir na mesma cama onde os pais dormem com o bebé.

Saiba mais Carlo Siracusa, questões sociais, animais de estimação, gato, cão, descanso, dormir, new york times
Mais Lidas