Atualidade

Solteiros são mais saudáveis do que casados? É o que diz este novo estudo

A investigação vem contrariar algumas das ideias feitas em relação ao casamento.
Por Rita Silva Avelar, 26.07.2017
Um estudo vem deitar por terra o argumento que ouvimos sempre que se delineiam as vantagens do casamento, entre elas o facto de nos tornar mais saudáveis. Numa notícia avançada pela New York Magazine, um estudo da Social Science Quarterly prova que já não há sequer qualquer ligação entre o casamento e uma vida mais saudável (e até mais prolongada do que a dos solteiros!) como se disse durante anos.

O autor do estudo, Dmitry Tumin, um sociológico da Universidade de Ohio, revela que esta tendência só se confirmava quando se observavam casos em que o casal estava junto há dez anos ou mais, e com mais efeito nas mulheres. Na parcela mais jovem do estudo – pessoas casadas que nasceram entre 1955 e 1984 – não se verificou nenhuma relação evidente entre o casamento e um estilo de vida mais equilibrado.

O estudo conclui ainda que uma das razões que pode levar a estes resultados é o facto de existirem cada vez menos casais a oficializar o relacionamento com o matrimónio numa celebração civil, mais do que nas gerações anteriores. Hoje, as mulheres têm mais independência financeira, o que significa que, solteiras, também têm maior capacidade económica para se autossustentar e viver uma vida preenchida de hábitos saudáveis. E de fazê-lo sozinhas.

Referindo-se ao casamento como influência na própria saúde da vida em casal, Tumin refere que, hoje, o casamento pode ser mais stressante que no passado por causa do escasso tempo passado em família, retirado pelo tempo passado a trabalhar. "O conflito trabalho-família tornou-se mais difícil nas últimas décadas do século XX e o tempo real passado como casal diminuiu durante esse período", explica. "Com um nível de exigência cada vez maior em casa e no trabalho, e menos de qualidade como casal, os casais de hoje podem, de facto, estar a experimentar o casamento como fonte de conflito e stress em vez de um recurso que ajude a salvaguardar a saúde de ambos", remata.
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!