Atualidade

Realizador Pedro Costa vai ser um dos membros da Academia de Hollywood

O português foi convidado para ser um dos 744 novos membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, oriundos de 57 países.
Por Rita Silva Avelar, 29.06.2017
Realizador português de filmes como Ossos (1997), Juventude em Marcha (2006) ou Cavalo Dinheiro (2014), Pedro Costa foi convidado para integrar a organização da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, dos quais 39% são mulheres – um número recorde. No total, são cerca de 6000 mil votantes que integram a organização.

Para se ser admitido na Academia, um realizador tem de cumprir pelo menos um de três critérios: ter no mínimo dois filmes realizados (e pelo menos um deles lançado nos últimos dez anos) e de "um calibre que, na opinião da comissão executiva, reflita os elevados padrões da Academia"; "ter créditos como realizador de um filme nomeado para o Óscar de Melhor Realizador, Melhor Filme e ou para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro"; ter-se distinguido, aos olhos da Comissão Executiva do Ramo de Realização, de forma única, tendo merecido "mérito especial ou feito um contributo extraordinário como realizador de cinema".

Este ano, assistimos também a um recorde na multiculturalidade dos escolhidos, já que 30% são não-brancos: desde 2014, quando os protestos #OscarsSoWhite denunciaram a exclusão de negros, asiáticos ou hispânicos tanto nos membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood como nos vencedores dos Óscares, que o evento reforçou a tentativa de se diversificar. 
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!