Atualidade

Porto: onde comer e beber

O Porto foi eleito o melhor destino europeu de 2017 pelo site European Best Destinations, consolidando o seu estatuto de cidade com alto valor turístico. Razão mais do que suficiente para descobrirmos alguns dos seus novos espaços.
Por Máxima, 12.04.2017

Bares e restaurantes

Abriu na Rua Miguel Bombarda, bem no centro artístico da cidade, mas não é apenas um restaurante, é um projeto cultural que combina arte e gastronomia. No Oficina, pode saborear os pratos tradicionais portugueses do chef Marco Gomes e apreciar obras de artistas como Pedro Cabrita Reis e Filipe Marques. Preço médio: €40. Já que estamos a falar de espaços dois-em-um, o Mondo Deli é um restaurante mas também uma loja e ateliê de design, onde é possível levar para casa as peças espalhadas pelas estantes e os elementos decorativos. A especialidade são tapas e petiscos com influências asiáticas, mediterrânicas e do Médio Oriente. Preço médio: €20. Também de petiscos se faz a carta do Páteo das Flores, o novo wine bar da rua com o mesmo nome. Mas são naturalmente os vinhos as estrelas da casa (há cerca de 100 referências), a par de um mural de arte urbana da dupla Third & Mots. Preço médio: €30 com prato. Nos bares, as novidades incluem ainda o Stox Club (Rua das Carmelitas), que recria a bolsa de valores de Nova Iorque. Os ecrãs espalhados pela sala mostram a cotação das bebidas, cujo preço sobe ou desce conforme a procura. Há um consumo mínimo obrigatório de €5. Aberto no final do ano passado na Rua Ramalho Ortigão, o RO serve ramen (com e sem caldo) e outros pratos de inspiração japonesa, acompanhados por sangrias de saké. Preço médio: €15. O conceito gastronómico (belga) de juntar mexilhão com batata frita e uma bebida chegou ao Norte. E se no restaurante de Cascais o líquido que acompanha a refeição é o gin e no de Lisboa a cerveja, no Moules & Jugs, que abriu também na Miguel Bombarda, os mexilhões casam-se com jarros de sangria (tinto, branco ou espumante), limonada e chá gelado. Preço médio: €20. O Porto ganhou também a sua primeira padaria biológica. Mas a Pão Nosso, que já era fornecedora desde 2013 embora não tivesse um espaço próprio, também é cafetaria e mercearia. Fica na Rua Barão de São Cosme e vende pão de alfarroba, arroz, mistura, amaranto, aveia, cevada e sem glúten. Em Matosinhos, há agora uma casa de marmitas saudáveis (a partir de €4,50), que se assemelha em tudo a uma cozinha familiar. Na Umbigo Feliz, os clientes podem comer no local (retirando a marmita dos frigoríficos e aquecendo nos microondas disponíveis) ou levar para casa/emprego.


Por Mafalda Sequeira Braga
*Originalmente publicado na edição de abril da Máxima (nº343)

Partilhar
Ver comentários
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!