Mundo

‘Playboy’: as capas mais icónicas

Hugh Hefner morreu hoje, aos 91 anos, na sua icónica mansão em Los Angeles. Recordamos as capas mais especiais da revista que fundou em 1953 ? afinal, a Playboy liderou a revolução sexual da década de 60 e mudou (ou soltou) as mentalidades do seu tempo.
Por Carlota Morais Pires, 28.09.2017

Foi nos anos 50, altura em que a sociedade norte-americana vivia um período profundamente conservador (os filmes com cenas mais explícitas eram censurados e os médicos recusavam a pílula a mulheres solteiras), que Hugh Hefner lançou a primeira Playboy. Antes disso, Hefner era revisor na revista Esquire, de onde saiu quando lhe recusaram um aumento salarial. Esta foi, muito provavelmente, a melhor decisão da sua vida.

Com uma mentalidade livre, perspicácia e vontade de desempoeirar ideias (isto é, de deitar abaixo o puritanismo), construiu um império que o levaria a ficar para sempre associado à revolução sexual dos anos 60. "O meu pai viveu uma vida excecional e impactante. Apoiou alguns dos movimentos sociais e culturais mais importantes do nosso tempo, na defesa da liberdade de expressão, dos direitos civis e da liberdade sexual", escreve agora Cooper Hefner, um dos seus quatro filhos e atual diretor da Playboy Enterprises, num comunicado divulgado à imprensa.

Na verdade, Hefner foi um visionário e nunca teve medo de avançar, mesmo quando o mundo parecia estar cem passos atrás – criou uma revista quando descobriu que, por 200 dólares, podia publicar as imagens de uma sessão fotográfica de Marilyn Monroe (a atriz tinha posado nua para um calendário em 1949); e a Playboy chegou a vender sete milhões de exemplares por mês. Nos anos 70, atingiu o máximo da sua popularidade: a Playboy tornou-se um ícone e as míticas festas que enchiam a sua mansão em Los Angeles foram faladas em todo o mundo.

A Internet e a acessibilidade fácil e gratuita à pornografia onlinecontribuíram para minar o seu império financeiro e Hefner acabou por acumular pesadas dívidas, mas nem por isso (e nem a idade!) mudou o seu estilo de vida. Numa conhecida entrevista contou que o seu maior medo era o de se tornar tão aborrecido como os seus pais e amigos, que eventualmente casavam, tinham filhos e deixavam de se divertir. "Qual era o sentido de viver uma vida que é esperada de nós e não construirmos um caminho à nossa medida?" Hefner foi um hedonista e quis aproveitar cada segundo ao máximo – conseguiu fazê-lo até aos 91 anos. Hoje, morreu de causas naturais na sua casa em Los Angeles.

Marilyn Monroe, dezembro de 1953
© Cortesia da Playboy
Junho de 1962
© Cortesia da Playboy
Maio de 1964
© Cortesia da Playboy
Lorna Hopper, Abril de 1969
© Cortesia da Playboy
Joana Baez, julho de 1970
© Cortesia da Playboy
Darine Stern, a primeira mulher nega a aparecer sozinha na capa da Playboy em outubro de 1971
© Cortesia da Playboy
Barbra Streisand, outubro de 1977
© Cortesia da Playboy
Dolly Parton em outubro de 1978
© Cortesia da Playboy
Farrah Fawcett em dezembro de 1978
© Cortesia da Playboy
Março de 1980, Bo Derek
© Cortesia da Playboy
Dezembro de 1980, uma das edições mais controversas de sempre, onde algumas mulheres do Governo norte-americano posaram semi-nuas
© Cortesia da Playboy
Kim Bassinger, fevereiro de 1983
© Cortesia da Playboy
Christie Brinkley, novembro de 1984
© Cortesia da Playboy
Janeiro de 1985, Goldie Hawn
© Cortesia da Playboy
Madonna na edição de setembro de 1985
© Cortesia da Playboy
Julho de 1986, Cindy Crawford
© Cortesia da Playboy
Brooke Shields em dezembro de 1986
© Cortesia da Playboy
Pamela Anderson, outubro de 1989
© Cortesia da Playboy
Junho de 1993,  Anna Nicole Smith
© Cortesia da Playboy
A edição de agosto de 1994 foi uma das mais controversas de sempre - Carol Shaya, oficial da polícia fotografada nua foi despedida depois da publicação da revista
© Cortesia da Playboy
Janeiro de 1995, Drew Barrymore
© Cortesia da Playboy
Maio de 1999, Charlize Theron
© Cortesia da Playboy
Dezembro de 1999, Naomi Campbell
© Cortesia da Playboy
Novembro de 2009, Marge Simpson
© Cortesia da Playboy
Marilyn Monroe, dezembro de 1953
Junho de 1962
Maio de 1964
Lorna Hopper, Abril de 1969
Joana Baez, julho de 1970
Darine Stern, a primeira mulher nega a aparecer sozinha na capa da Playboy em outubro de 1971
Barbra Streisand, outubro de 1977
Dolly Parton em outubro de 1978
Farrah Fawcett em dezembro de 1978
Março de 1980, Bo Derek
Dezembro de 1980, uma das edições mais controversas de sempre, onde algumas mulheres do Governo norte-americano posaram semi-nuas
Kim Bassinger, fevereiro de 1983
Christie Brinkley, novembro de 1984
Janeiro de 1985, Goldie Hawn
Madonna na edição de setembro de 1985
Julho de 1986, Cindy Crawford
Brooke Shields em dezembro de 1986
Pamela Anderson, outubro de 1989
Junho de 1993,  Anna Nicole Smith
A edição de agosto de 1994 foi uma das mais controversas de sempre - Carol Shaya, oficial da polícia fotografada nua foi despedida depois da publicação da revista
Janeiro de 1995, Drew Barrymore
Maio de 1999, Charlize Theron
Dezembro de 1999, Naomi Campbell
Novembro de 2009, Marge Simpson
Marilyn Monroe, dezembro de 1953
Capas Playboy

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!