Viagens

Os hostels europeus com mais estilo

Vai viajar em grupo e não quer gastar muito dinheiro? Há uma nova tendência no turismo, o poshtel, que se distingue pelas condições mais luxuosas, ainda que a um preço acessível.
Por Mafalda Sequeira Braga, 23.06.2017

Generator Hostel, Paris, França

A família Generator (com mais de dez hostels espalhados pela Europa) orgulha-se de marcar pela diferença e é por isso que se tornou uma das primeiras opções de viajantes do mundo inteiro. A diferença, revelam, está na combinação de "quartos de luxo a preço razoável com eventos sociais exclusivos". A Condé Nast Traveller confirma-o: "O hotel mais cool de Paris afinal é um hostel." É mesmo este que lhe sugerimos, não só pela localização central mas também pelo ambiente cinematográfico. Nos dois pontos extremos, ficam as joias da coroa – o rés-do-chão acolhe um café com vista para o jardim urbano a partir da estufa e o nono andar um terraço com bar virado para o pôr do sol sobre Montmartre e o Sacré-Cœur. Tarifas: a partir de €23 (dormitório) e €88 (quartos privados).

Sputnik Hostel & Personal Space, Moscovo, Rússia

Não é por acaso que o nome deste hostel também inclui a expressão "Personal Space". Cada hóspede tem a sua própria chave para abrir a porta principal, a do quarto e a do armário pessoal. Mesmo nos chamados dormitórios, a privacidade impõe-se nas sleep boxes com cortinas – nem vai parecer que está a dormir num beliche. De qualquer forma, não se cruzará com muita gente: ainda que espaçoso, o Sputnik é apenas um duplex com sótão e só tem seis quartos. No entanto, chama a atenção por ser o primeiro design hostel no centro de Moscovo, a poucos passos da Praça Vermelha, do Teatro Bolshoi, do Anel Boulevard (conjunto de avenidas) e de alguns dos bares e restaurantes mais populares da cidade. Tarifas: a partir de €16 (dormitórios) e €50 (quarto triplo). 

Czech Inn, Praga, República Checa

Estavam perto dos mais belos parques e paisagens de Praga e sempre souberam que a sua localização era cool, mas quando descobriram que o The New York Times tinha considerado a rua Krymská uma das 12 favoritas da Europa, sentiram-se ainda mais privilegiados. Outro dos seus cartões de visita é o edifício onde se instalaram: um Art Nouveau do século XIX que foi remodelado para se tornar um design hostel, embora mantendo a sua icónica cave de tijolo. É lá que se encontra o bar e alguns dos beliches, mas também há quartos com mais privacidade ou mesmo apartamentos. À chegada, o staff traça-lhe um mapa com o que ver e fazer nas redondezas e ainda lhe confidencia os segredos mais bem guardados da cidade. Tarifas: a partir de €5 por noite (dormitórios) e €49 (quarto duplo com casa de banho privada).

Kex Hostel, Reykjavík, Islândia

Fun fact: Kex é a palavra islandesa para "biscoito". Há mais: este hostel está instalado numa antiga fábrica de biscoitos decorada com peças recuperadas e objetos encontrados. O que é que associamos a biscoitos? A casa da mãe ou da avó, logo conforto. É uma garantia do que encontra assim que passa a porta e se instala num dos quartos (partilhados, individuais, duplos ou twin) ou nas áreas comuns (há um restaurante, um bar, um pátio externo aquecido, uma cozinha comunitária e um ginásio old school que também funciona como cinema). A vista sobre o mar e as montanhas convida ainda a provar uma cerveja Viking e as iguarias locais, como o hákarl (tubarão curado) ou a brennivín (aguardente). Tarifas: a partir de €30 (dormitórios) e €252 (quarto duplo com casa de banho privada).

Casa Gracia, Barcelona, Espanha

É no centro da cidade, perto das casas La Pedrera e Batlló, de Gaudí, que encontramos um bairro onde se vive o verdadeiro espírito catalão. Não há como fugir dele, especialmente ao entrar no hostel que adotou não só o ambiente lá de fora como o nome deste local com ‘graça’. E aqui sentimo-nos mesmo em casa, seja num dos quartos partilhados (até seis pessoas) ou numa suite para casais (com casa de banho privada), enquanto se partilham as tradicionais tapas à mesa ou durante os eventos e atividades de grupo organizados todos os meses. Há muitos outros mimos, incluindo um terraço com vista invejável, acesso ao wi-fi, sala de jogos, biblioteca e praticamente todas as comodidades de um hotel. Tarifas: a partir de €37 (dormitórios) e €70 (quartos duplos).
 
The Circus Hostel, Berlim, Alemanha

Um hostel com a sua própria cervejaria? Só mesmo em Berlim. Basta descer as escadas e encontrará um espaço animado para aproveitar o serão… com uma cerveja artesanal na mão. A bebida está no centro de algumas noites temáticas, mas organizam-se mais eventos, com DJ ao vivo, sessões de quiz e exibições desportivas. Depois, conforme a companhia, escolha entre os dormitórios, quarto individual ou estúdio para quatro pessoas. De manhã, no café Katz & Maus, há buffet de pequeno-almoço servido até tarde (€5) e todas as semanas a equipa prepara tours históricos pelas ruas da cidade. Para quem quer ficar por sua conta, o Metro de Berlim fica mesmo à porta. Tarifas: a partir de €19 (dormitórios) e €75 (quarto duplo ou twin com casa de banho privada). 

The Independente Hostel & Suites, Lisboa, Portugal

Há, de facto, hostels incríveis espalhados pela Europa, mas Portugal não é exceção. Nomeadamente na capital. E se pensava que o luxo estaria comprometido, desengane-se. Tanto aqui como em toda a comunidade Independente, que inclui ainda dois restaurantes que também são bares (The Decadente e The Insólito). O conceito surgiu das cabeças de quatro irmãos que transformaram um edifício construído para ser residência oficial do embaixador suíço frente ao jardim de São Pedro de Alcântara. O hostel estende-se por dois pisos em dormitórios com beliches de três camas feitos em OSB (aglomerados de madeira), mas é no topo que ficam as suites, mais exclusivas, com casa de banho e terraço privados. Tarifas: a partir de €12 (dormitórios) e €80 (suites) com pequeno-almoço incluído. 

Partilhar
Ver comentários
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!