Clube de Leitura

Livros para ler agora

Siga o nosso roteiro literário e deixe-se embrenhar nas histórias destes novos romances.
Por Máxima, 15.02.2017
Quero Acreditar
De Laurinda Alves
Podemos fazer do mundo um lugar melhor? É a pergunta e o ponto de partida para este livro onde Laurinda Alves se propõe a despertar o melhor que reside em cada um de nós. Através da sua experiência pessoal, mas também de histórias de que foi tendo conhecimento, a jornalista aprofunda uma nova forma de estar, mais humanista e consciente, assente na ideia de que cada pessoa tem um poder transformador, capaz de fazer (toda) a diferença.
 
Nem Todas as Baleias Voam
De Afonso Cruz
A música atravessa o novo romance de Afonso Cruz que regressa ao período da Guerra Fria para recuperar Jazz Ambassadors, um plano da CIA para seduzir a juventude de leste para a causa americana através de concertos com grandes nomes do jazz. É nesse contexto que conhecemos Erik Gould, um apaixonado pianista de blues, apostado em encontrar o amor da sua vida que desapareceu sem deixar rasto.
 
4 3 2 1
De Paul Auster
Sete anos depois do último romance e por ocasião do seu 70º aniversário, o escritor regressa com uma obra complexa onde reflete sobre o sentido da vida e a importância das escolhas. No centro da narrativa está Archibald, uma criança a quem são dados quatro possíveis caminhos, quatro vidas paralelas. A pergunta que se impõe é: de que futuros abdicamos ao ter um tempo limitado para viver?
 
Silêncio
De Shusako Endo
O livro que inspira e serve de base ao novo filme de Martin Scorsese conta-nos a dura e solitária história de um missionário português dedicado à conversão dos povos orientais em pleno século XVII. Tendo o Japão como destino, ele faz paragens por Goa e Macau e, mais tarde, Nagasáqui e Edo, sofrendo terríveis pressões das autoridades e descobrindo nas muitas adversidades que enfrenta o significado verdadeiro da fé e a importância da solidão.
 
Um Lugar Chamado Angola
De Karla Suárez
Não é o primeiro livro da autora, mas é o primeiro romance a debruçar-se sobre o impacto que a participação de Cuba na guerra de Angola teve nos cubanos nascidos nesse período. Ernesto cresce marcado pela notícia da morte do pai, herói de guerra em Angola. Trinta anos mais tarde, continua a ser essa a sua obsessão, acentuada pelos fantasmas que despertam ao conhecer um antigo soldado. É nessa altura que decide procurar respostas, em Luanda.
 
Antes de te Conhecer
De Lucie Whitehouse
Autora de quatro thrillers de sucesso, a escritora apura a receita e regressa com mais um livro recheado de suspense. Nele se conta a história de uma mulher independente e determinada que vê a sua vida mudar quando o marido não regressa de uma viagem de negócios. Mentiras, suspeitas e interrogações adensam-se à medida que a trama avança.

O livro do Hygge - o segredo dinamarquês
De Meik Wiking

Quando a missão é descobrir o caminho para a felicidade, todos os caminhos valem, todas as ajudas contam. Por isso mesmo, nada como considerar a visão que Meik Wiking apresenta em O Livro do Hygge – O Segredo Dinamarquês para Ser Feliz (Zero a Oito). Como presidente do Happiness Research Institute, o autor saberá do que fala nesta obra onde se dedica a analisar detalhadamente uma palavra que também é um conceito: Hygge (pronuncia-se huga). 

Forever Bowie
De Wendy Leigh
E de repente já passou um ano. Um ano sem Bowie. Um ano em que a sua música continuou a tocar. Um ano em que a sua estética e o seu estilo continuaram a inspirar. Um ano em que ele, de muitas formas, permaneceu. Em Bowie - Uma Biografia Sentimental (originalmente escrito em 2014 mas agora devidamente atualizado - o último capítulo dá conta das reações à sua morte) conta-se a sua história em todas as suas nuances. O artista, o performer, o criador, o transgressor, o amante, o marido. Estão todos lá. A partir dos testemunhos das muitas pessoas que privaram com David Bowie - de familiares a músicos, mas também amantes e amigos - Wendy Leigh traçou o perfil daquele que foi um dos mais marcantes artistas do século XX. Curiosamente, a jornalista e autora best-seller, que também assinou as biografias de John F. Kennedy ou Grace Kelly, acabaria por morrer em junho de 2016, depois de uma queda da varanda da sua casa, em Londres. Tinha 65 anos.
 
Escombros
De Elena Ferrante
É uma viagem detalhada aos bastidores da obra da escritora cuja identidade foi tão questionada. Neste livro, a autora responde a muitas das perguntas que lhe foram feitas por leitores e jornalistas nos últimos 25 anos, mas partilha também algumas das sensações e reflexões nascinadas em torno da publicação da sua obra.

Um Otimista na América
De Italo Calvino
Absorvente "como uma planta carnívora absorve uma mosca". Foi assim que o autor se referiu a Nova Iorque, cidade que desbravou entre 1959 e 1969, durante uma longa viagem aos Estados Unidos. Este livro dá conta desses tempos, nascido a partir de notas tomadas e da correspondência trocada na altura.

O que não é teu não é teu
De Helen Oyeyemi
Nasceu na Nigéria mas cresceu em Londres e foi nessa cidade que, em 2013, a Granta a elegeu como uma das mais interessantes autoras inglesas. Depois de cinco romances, estreia-se no conto, através de nove histórias unidas por um elemento: a chave, literal ou simbólica, sempre fantástica, qual passaporte para inesperados quotidianos.

O espião da Sibéria
De Lionel Davidson
Considerado por muitos como o thriller do ano, é uma reedição da obra publicada em 1994 pelo jornalista Lionel Davidson. A história centra-se em Johnny Porter, um antropólogo que ruma à Sibéria como agente infiltrado para investigar as atividades secretas e altamente suspeitas numa estação científica secreta. 

Memórias de um escravo
de Laila Lalami
Foi finalista do Pulitzer e vencedor do American Book Award. Nele se conta a história de Mustafa que, no século XVI, para salvar a sua família, se vende a si próprio como escravo, partindo com o dono numa expedição pelo novo mundo. Um ano depois, a armada reduz-se a quatro sobreviventes, entre eles este homem.

António, um Homem por Amar
De Rita Ferro
Jornalista na revista Orpheu, colaborador do Estado Novo e Ministro Plenipotenciário, António Ferro foi uma figura controversa. Agora a neta Rita, nascida no ano seguinte à morte do avô, tenta alargar o espectro da personagem, num livro que, tão depressa carinhoso como indiscreto, é uma recriação pessoal de factos verídicos.

Por Rita Lúcio Martins
Partilhar
Ver comentários
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!