Atualidade

Homens portugueses ganham mais 17% que as mulheres

Comissária da Justiça defende que a disparidade entre vencimentos tem de acabar “porque a independência económica das mulheres é a sua melhor proteção contra a violência”.
Por Marta Carvalho, 20.11.2017

A Comissão Europeia anunciou recentemente um plano para acabar com a disparidade salarial entre homens e mulheres que será aplicado até 2019. Esta diferença entre vencimentos, que na Europa é de 16,3%, em Portugal está nos 17,8% e poderá tornar-se ainda maior quando se tiver em consideração que as mulheres recebem menos por hora e que as taxas de emprego feminino são mais baixas.

O novo plano da Comissão Europeia prevê o respeito pelo princípio da igualdade salarial e considera a possibilidade de vir a alterar a lei europeia sobre a igualdade de género, assim como uma redução do efeito penalizante dos cuidados familiares ao adotar a proposta de diretiva relativa à conciliação entre a vida profissional e a vida familiar de abril deste ano.

Vera Jourová, a comissária da Justiça, dos Consumidores e da Igualdade de Género que recentemente aderiu ao movimento #Metoo ao admitir que tinha sido vítima de assédio sexual no trabalho, explicou que "as mulheres continuam a estar sub-representadas nos cargos de chefia, tanto na política como nas empresas. As disparidades salariais entre homens e mulheres devem acabar porque a independência económica das mulheres é a sua melhor proteção contra a violência".

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!