Mundo

Em cada 100 mulheres angolanas, 22 estão em relações polígamas

Segundo o relatório final do Inquérito de Indicadores Múltiplos de Saúde 2015/16, em Angola, mais de 20% das mulheres assumem viver em uniões polígamas, com um homem e várias companheiras.
Por Margarida Ferreira, 16.08.2017

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE) angolano, 22 em cada 100 mulheres angolanas assumem viver numa união polígama. No entanto, apenas 8% dos homens assumem ter duas mulheres ou mais.

A poligamia em Angola varia hoje consoante alguns fatores, como os níveis socioeconómico ou de escolaridade ? quando estes aumentam, a poligamia diminui. Também a localização influi, tendo em conta que esta prática é significativamente maior em zonas rurais, como no Cuanza Norte (42%), em comparação com áreas urbanas, como Luanda (14%).       

O Inquérito de Indicadores Múltiplos de Saúde 2015/16 revelou ainda que o maior número de uniões polígamas é com homens entre os 45 e os 49 anos, comparativamente ao baixo valor (2%) de casos com homens entre os 20 e os 24 anos.

 

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!