Atualidade

Dove pede desculpa depois de lançar campanha considerada racista

A marca de beleza foi novamente acusada de racismo por causa da sua mais recente campanha de publicidade.
Por Marta Carvalho, 09.10.2017
A campanha destinava-se às redes sociais e era constituída por três séries de imagens. A primeira mostrava uma mulher negra que, depois de usar os produtos da Dove e ao despir a T-shirt, se transformava numa mulher branca; a mulher branca, por sua vez, despia a camisola para se transformar em asiática.

As imagens da campanha foram entretanto retiradas da página de Facebook da marca, mas quem chegou a vê-las acabou por divulgá-las e deu início ao debate: enquanto algumas pessoas acusavam a Dove de racismo e de falta de sensibilidade, outras diziam que a única intenção da marca era a de sublinhar que vende produtos para mulheres de todas as etnias.

No entanto, esta não é a primeira vez que a marca partilha imagens controversas: em 2011, um anúncio que mostrava três mulheres com tons de pele diferentes em fila parecia sugerir que a mulher de pele mais clara representava o resultado final, depois da mulher mais escura utilizar o produto. Em 2015, a Dove pôs no mercado um creme que dizia ser adequado para "peles normais às mais escuras", rótulo que enfureceu os clientes da marca.

Face às acusações e depois de ter retirado a campanha, a marca pediu desculpas no Twitter pelas imagens ofensivas.
Tags: dove
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!