Atualidade

Demências custam, sentimentos e dinheiro, diz a rainha Sofia de Espanha

Na Fundação Champalimaud decorreu um encontro com 80 peritos internacionais, coorganizado pela Fundação Rainha Sofia.
Por Margarida Ferreira, 19.09.2017

A rainha Sofia afirmou, durante a abertura oficial da cimeira internacional sobre a doença de Alzheimer, em Lisboa, que o custo das demências, para as famílias, não é apenas sentimental mas também económico, "O custo para as famílias não é apenas de desgraça sentimental, é também em grande medida económico, pois aumentam os gastos em cuidados com os doentes numa etapa da sua vida em que normalmente os rendimentos diminuem consideravelmente, uma vez que o maior risco deste tipo de doenças é o aumento da idade."

O encontro vai reunir mais de 80 peritos internacionais e decorre na Fundação Champalimaud. A Fundação Rainha Sofia faz também parte da organização do evento, tendo em conta o seu trabalho no combate a várias doenças, como as neurodegenerativas.

Sobre os custos das demências, numa altura em que há menos poder económico, a rainha referiu-se também aos que são suportados pelos governos, que são uma "carga que não para de aumentar". Por isso, a rainha afirmou que há que encontrar soluções o mais rápido possível.

Leonor Beleza esteve também presente e afirmou que as demências são um problema de saúde que deve ser tratado por médicos e enfermeiros, mas deve também envolver outras áreas, como a científica, a social e a económica.

 

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!