Atualidade

Cultura vence no primeiro Orçamento Participativo Portugal

A maioria dos projetos candidatos e vencedores são propostas culturais.
Por Margarida Ferreira, 15.09.2017

A primeira edição do Orçamento Participativo Portugal (OPP) teve uma verba de três milhões de euros no Orçamento de Estado de 2017, que foi dividido por vários grupos de projetos, regionais e nacionais. Entre 599 candidaturas foram escolhidos 36 projetos vencedores, mas apenas dois conseguiram o financiamento máximo que equivale a 200 mil euros.

Cultura para Todos foi o grande vencedor do OPP. O projeto dos recém-licenciados João Pereira  e Tiago Veloso propôs dar cheques-cultura aos jovens quando completam os 18 anos, que podem ser usados em visitas a museus ou outros espaços culturais gratuitamente durante um ano. Além disso, o projeto vai ainda dar um vale-livro em troca da doação de outro livro, em boas condições, a uma biblioteca pública e criar uma base de dados online e gratuita de livros em suporte digital, em braile ou áudio, para pessoas com deficiência.

O segundo projeto que obteve financiamento máximo pretende dar início ao processo de inventariação dos elementos relevantes da cultura tauromáquica e à sua inserção no inventário nacional de Património Cultura Imaterial de Portugal.

Os protejos vencedores estão distribuídos por todo o país e vêm de várias áreas como a cultura, agricultura, ciência e educação e formação de adultos. Ainda assim, a maioria das propostas são culturais, o que, para Luís Castro Mendes, ministro da Cultura, é um sinal de que "as pessoas querem que se faça cultura".

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!