Gourmet

Cláudia Villax: “o azeite é a melhor superfood que existe”

Sentámo-nos à mesa de Cláudia Villax para uma prova gastronómica e acabámos por aprender tudo sobre azeite. Em A Vida Virgem Extra, o livro que acaba de lançar, percebemos porque é que esta é uma peça central no puzzle da alimentação saudável.
Por Carlota Morais Pires, 20.10.2017

Cláudia Villax começou um projeto familiar de agricultura biológica em 2003 – foi o primeiro passo para o início da produção de azeite bio. Dez anos depois lançou o livro Da Horta para a Mesa, onde nos incentivava a fazer escolhas alimentares mais inteligentes e saudáveis. Agora foca-se apenas num alimento, aquele que considera mais importante, o azeite, e escreve o livro A Vida Virgem Extra, que conta as experiências dos últimos catorze anos como produtora de azeite biológico e nos ensina tudo o que tem aprendido desde que desistiu de uma vida profissional de stress num grupo editorial para respirar o ar do campo todos os dias – de preferência com as mãos sujas de terra.

No coração do Príncipe Real, entre as paredes brancas e acolhedoras d’A Sociedade, a produtora apresentou o seu novo livro num almoço onde também provámos os pratos que sugere no seu novo livro. O professor José Gouveia, um dos maiores especialistas portugueses em azeite, quis explicar como devemos provar azeite e responder a todas as questões do grupo de jornalistas, entretanto conquistados pelo estomago.

Porque é que devemos comprar azeite virgem extra e usá-lo para temperar e cozinhar? Porque é que o azeite tem cheiros característicos? O que significam? Quando devemos deitar fora uma garrafa? Sentámo-nos à conversa com Cláudia Villax e perguntámos tudo o que queríamos saber.

 

Já trabalhou na imprensa e em áreas muito diferentes da produção de produtos biológicos. Como surgiu e porque é que sentiu necessidade de fazer esta mudança?

Esta mudança aconteceu em 2003 com o nascimento do meu filho mais novo, quando sentimos que estava na altura de descobrir o nosso lugar especial, um lugar onde pudéssemos criar raízes e criar um projecto nosso. Para nós era importante estar em contacto com a terra e a natureza e, ao mesmo tempo, mostrar aos nossos filhos que há mais vida além das cidades, que há outros costumes e tradições, vidas mais calmas, com mais tempo para o que é importante.



Porquê escrever um livro sobre azeite agora? Sente que o consumidor português ainda está mal informado, mesmo sendo Portugal um mercado competitivo na produção de azeite?

Numa altura em que se fala tanto em superfoods, senti que estava na altura de falar naquela que, para mim, é melhor de todas - o azeite. Apesar de em Portugal se produzirem azeites de grande qualidade também sinto que o consumidor final ainda está mal informado. Muitas vezes simplesmente não sabe o que é um bom azeite ou não conhece os diferentes tipos de azeite que existem, tem dúvidas sobre como deve escolher e quais as qualidades que deve procurar.



O que é que vamos descobrir neste livro?

Este livro resume toda a minha experiência como produtora de azeite e fala da agricultura biológica. Tem uma abordagem geral ao tema mas é bastante informativo e tem uma leitura muito fácil. É um livro que diz a verdade sobre o azeite e penso que vai esclarecer algumas dúvidas e tornar o consumidor mais consciente. Começo por escrever sobre o solo e o olival, falo nos métodos de produção da nossa comida e de como, muitas vezes, esta é mal produzida. Também quis explicar o que é o azeite, como se faz, o efeito que tem na nossa saúde, como devemos comprar. Falo do uso do azeite na beleza e acabo o livro com as minhas receitas preferidas – todas com azeite.

 

Porque é tão importante comprar um azeite de qualidade?

Como referi o azeite para mim é uma das melhores superfoods que existe - mas para usufruirmos de tudo de bom que o azeite tem para nos oferecer, e que é bastante, o azeite tem de ser produzido de acordo com uma série de critérios. Isto é, o azeite tem vitaminas e antioxidantes, tem vitamina E (e está provado que é muito para nós melhor obtê-la naturalmente através dos alimentos do que artificialmente), ácidos gordos monoinsaturados, entre outros nutrientes essenciais ao bom funcionamento do organismo – o que acontece é que estes nutrientes só chegam até nós se o azeite foi bem feito, se o olival e o solo forem bem tratados, se o que estamos a comer for sumo de azeitona natural e puro. Hoje está provado cientificamente que o uso do azeite na nossa alimentação tem efeitos muito benéficos na nossa saúde e pode mesmo prevenir algumas doenças. Por isso devemos procurar sempre um azeite virgem extra de qualidade, de preferência biológico é o ideal.

 

Que regra segue quando compra azeite para a sua casa?

Apesar de ser produtora de azeite, só produzo uma variedade e, por isso mesmo, gosto de ter em casa de azeite de azeitonas de diferentes variedades, o que me leva sempre comprar em outros sítios. Mesmo em viagens gosto de comprar azeites com características típicas desses países, gosto de prova-los e descobrir as diferenças. Quando compro azeite gosto de comprar azeites virgem extra de pequenos produtores, conhecer a sua história. Gosto de comprar azeites com características que realcem pratos ou sobremesas porque, tal como acontece com o vinho, os azeites não são todos iguais e há azeites que acompanham melhor pratos de carne, outros que combinam melhor com peixe ou até mesmo sobremesas – podemos descobrir todas estas especificidades no livro.

 

Quais são os erros mais comuns na escolha de azeites no supermercado? O que devemos evitar?

Esta pergunta é bastante importante e dedico uma parte do livro a este tema. Vou realçar talvez o que considero o erro mais comum que é comprar azeite com base na sua acidez.

A acidez não é um indicador da qualidade do azeite nem está relacionada com o seu sabor, além de que pode ser facilmente alterada quimicamente. A acidez deriva apenas do estado em que estavam as oliveiras quando foram colhidas. O meu conselho é para escolher sempre azeite virgem extra porque é o melhor azeite. Melhor ainda se for biológico e conservado em embalagens de vidro que escuro, que protege o azeite da exposição à luz. Também é essencial verificar sempre a data de validade.

 

 

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!