Viagens

Bem-vindos ao Tajiquistão

Rico em termos paisagísticos e culturais, é um destino em ascensão, que deve visitar antes da chegada das multidões. Tome nota do roteiro que lhe sugerimos e boa viagem!
Por Máxima, 20.02.2017
Já quase todos conhecemos os países da Ásia Central cujo nome termina em "ão": Cazaquistão, Azerbaijão, Uzbequistão, Irão, Afeganistão, Paquistão. Mas já ouviu falar do Tajiquistão? É natural que não. É o mais pequeno, o mais pobre e, até agora, a joia mais bem guardada do grupo. Pequeno, porque tem uma dimensão semelhante a Portugal, com pouco mais de sete milhões de habitantes. Pobre, porque há falta de estradas alcatroadas, falhas no fornecimento de eletricidade, sistemas regulatórios e fiscais pouco estáveis, uma excessiva dependência da Rússia e muita corrupção. Mas o país está a crescer e os seus recursos naturais já começaram a chamar a atenção do mundo. O Financial Times denominou-o a nova fronteira de investimento. Mas aqueles que pretendem apenas viajar, têm aqui um lugar ainda pouco explorado, sem as habituais hordas turísticas, que se espera vir a entrar brevemente para o top dos países a visitar. Por isso, corra antes que seja tarde! Corra a apreciar as paisagens de cortar a respiração, com montanhas a perder de vista, lagos azul-turquesa e aldeias rurais que se deixaram embalar pela passagem do tempo. Corra a conhecer a história do país, espelhada nas suas mesquitas medievais, castelos e edifícios soviéticos. Corra a percorrer as cidades integrantes da antiga Rota da Seda, que ainda se respira nos mercados de rua, repletos de cores, cheiros e sabores. Para descobrir o mais rapidamente possível.
 
Como ir O país costuma estar incluído nalgumas viagens organizadas que seguem a antiga Rota da Seda. Para viajar de forma mais direta, a Turkish Airlines voa de Lisboa até Dushanbe com escala em Istambul por cerca de €700.
Onde ficar Os melhores hotéis encontram-senas maiores cidades, como Dushanbe, a capital. É lá que encontramos o Twins, com tarifas a partir dos €75 por noite + pequeno-almoço. Mas, para ficar instalados no Sul e nos montes Pamir, os viajantes podem ficar em casas de família ou numa tradicional tenda yurt.
O que visitar Parque Nacional Tajique (Montanhas Pamir). É Património Mundial da UNESCO, ocupando 2,6 milhões de hectares – 18% da área total do país. Abriga várias espécies em vias de extinção como o leopardo-das-neves, a ovelha Marco Polo ou o íbex-siberiano.
Quando ir O melhor mês é setembro. No pico do inverno, entre dezembro e fevereiro, o frio é intenso. No verão, as temperaturas sobem acima dos 40º. E na primavera (entre março e maio), chove muito.
Moeda Somoni. 1 euro vale cerca de 8,84 somanis.
Língua oficial Tajique. Mas a segunda língua mais falada é o russo.
Pratos tradicionais Shashlik – pequenas espetadas de carne, às quais também se podem acrescentar vegetais. Osh – mistura de arroz com carne, cenouras e cebolas. Qurutob – queijo salgado e seco dissolvido em água.

Por Mafalda Sequeira Braga

Partilhar
Ver comentários
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!