Atualidade

Aura Festival está de volta a Sintra

“Histórias da Noite” é o tema da nova edição do festival, um evento nocturno, de entrada livre, dedicado à experimentação da noite e da memória através das artes da luz.
Por Máxima, 26.07.2016
De 18 a 21 de Agosto, e sob o tema "Histórias da Noite" Aura Festival regressa à vila de Sintra para a sua segunda edição. Co-organizado pela Criatividade Cósmica e pela Câmara Municipal de Sintra, o Aura Festival promove a convivência social no espaço público através de um percurso pedonal (do MU.SA ao Palácio Nacional) que oferece aos residentes, comerciantes, turistas e visitantes, a experiência de imersão na paisagem nocturna da vila e a fruição poética da iluminação artística nos meandros misteriosos de Sintra, proporcionando alternativas de vivência e apropriação dos espaços quotidianos.

A programação assenta numa planificação anual de actividades artísticas, socioculturais, tecnológicas e científicas, sugerindo novas perspectivas de apropriação da vila de Sintra, bem como de intervenção e animação do espaço público nocturno através de criações de artistas portugueses e estrangeiros. Mais concretamente, o festival promove as seguintes tipologias de intervenção: criações artísticas context-site-specific (obras que resultam de residências artísticas na vila); Instalações em cenários não convencionais (onde o espaço público é o palco privilegiado) e Cartografias Emocionais que revelam memórias, imagens, desejos e indignações de antigos e actuais residentes, empresários e comerciantes locais. 

Da programação destacam-se as participações de: Oskar&Gaspar (PT), vídeo mappingna fachada do Palácio Nacional; Pedro Palma (PT), instalação de vidro e luz na Fonte Mourisca (Volta do Duche); Luís Patrício (PT), instalação na zona pedonal da Av. Heliodoro Salgado; Rethorica Studio (PT), instalações de luz no Vale do Rio do Porto e no Miradouro da Correnteza; Luísa Alvarez (ESP), esculturas de luz nos Paços do Concelho, e Toolbox (PT), uma performance de circo e luz ao longo do percurso. Durante as noites do festival é possível participar em workshops do Centro de Ciência Viva de Sintra e da Rede de Participação Juvenil de Sintra. Estará também patente ao público uma exposição de vários trabalhos de artistas que exploram o encontro entre o vidro e a luz. Concebida para as salas da antiga biblioteca do Palazzo Loredan, em Veneza, esta mostra de trabalhos irá ocupar o primeiro andar do nº 36 do Largo Afonso de Albuquerque.

Complementarmente à fruição artística, a população é convidada a assistir a documentários (Cartografias Emocionais) sobre Sintra, as histórias e as vivências dos actuais e antigos residentes da vila. Na primeira edição dedicámos a Cartografia Emocional I à zona pedonal da Av. Heliodoro Salgado, este ano iremos apresentar a Cartografia Emocional II, que será dedicada à Correnteza e à rua Dr. Alfredo da Costa.
Partilhar
Ver comentários
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!