Gourmet

As novas cartas de inverno para provar já

A Máxima foi descobrir as últimas novidades de alguns dos melhores restaurantes do país e descobriu os pratos que aquecem o estômago, mas também a alma.

Divinus: os sabores do Alentejo contemporâneo

Ao chegar a Évora, uma das relíquias do Alentejo central, mal adivinhamos que a três quilómetros do centro da cidade podemos encontrar um refúgio para fugir à azáfama, repleto de história e cultura. Falamos do Convento do Espinheiro, um antigo convento transformado em hotel de cinco estrelas em 2005. É lá dentro que encontramos o restaurante Divinus, que conserva intacta a magnificência da arquitetura de outros tempos, com arcadas brancas no teto a fazer lembrar pequenas cúpulas e um longo corredor com mesas acolhedoras de um lado e de outro. Depois de nomes como Luís Mourão e Bouazza Bouhlani, o restaurante Divinus tem agora um novo chef a fazer as honras da cozinha alentejana: Hugo Silva. A nova carta é, por isso, rica em sabores e criatividade, a começar logo pelas cinco tapas iniciais: creme de grão com bacalhau confitado em tosta, saladinha de lebre com lombardo desidratado, escabeche de polvo, saladinha de ovo de codorniz e enchidos de farinheira no espeto e camarão salteado com compota de tomate (€19). Passando às entradas, são obrigatórios o robalo marinado com maçã, aipo e gengibre (€17,50) e o foie-gras em diferentes texturas com figo, puré de amendoim e cacau (€24,50) que deixam espaço para os pratos principais. Ainda que a escolha seja difícil (só os nomes dos pratos nos deixam com água na boca) sugerimos o tamboril braseado num arroz malandrinho de camarão, lingueirão e amêijoa (€26,50) como prato de peixe e o carré de borrego com estufado de favas e morilles (€28,50) para prato de carne. Para terminar, vale a pena arranjar espaço para o pudim de água de Estremoz (€11) ou para o arroz-doce com laranja e azeite (€12). Reservas: 266 78 82 00

Rossio: quem não arrisca não petisca

A cozinha portuguesa tem, só por si, uma riqueza de sabores única, mas isso não impede que o chef João Correia, do Rossio no Hotel Altis Avenida, queira reinventar algumas tradições. Nas entradas, há novidades como os estaladiços peixinhos da horta com ratatouille de legumes, compota e ervas (€11) ou a pera bêbeda com queijo de Azeitão e porco preto (€13), acompanhado por uma salada de acelgas e avelãs. Na escolha dos pratos de peixe, destacam-se o polvo frito com arroz malandro de feijão e coentros (€21) e a corvina com xerém de fragateira e lingueirão e cebolinhas avinagradas (€28). Nas reinvenções de pratos com carne sobressaem o magret de pato com especiarias torradas, risotto de beterraba e espinafres (€22), o leitão com puré de couve-flor, brócolos, capuchinhas e aromas de trufa (€21) ou ainda a vitela de leite com gratin de marmelos assados (exato, a substituírem as habituais batatas), compota de marmelo, cardomomo, esparregado de salsa e tomates assados (€27). Nas sobremesas, o chef sugere criações como os suspiros de café, o crumble de limão, creme inglês e gelado de baunilha (€9) ou farófia em ninho de ovos, com amêndoa torrada e gelado de amêndoa amarga (€8). Reservas: 21 044 00 00

Palatium: a obra de Júlio Resende em prato

Há uma homenagem gastronómica para descobrir no Pestana Palácio do Freixo (nas margens do Douro), para assinalar os 100 anos do nascimento do pintor portuense Júlio Resende. A pensar na ocasião, o restaurante Palatium criou um menu de degustação inspirado no percurso artístico do artista português, feito a quatro mãos pelo chef executivo Tony Salgado e um convidado especial, o chef Henrique Mouro. O menu está disponível no restaurante todos os dias ao jantar (mediante reserva) e inclui sugestões como o linguado com puré de couve-flor, a perdiz de escabeche com puré de cogumelos, o robalo com textura de legumes e os aromas de um pudim Abade de Priscos – só para mencionar alguns exemplos. Dentro do mesmo espírito comemorativo, o hotel recebe ainda uma exposição com quadros do artista, Goa L’odeur Couleur. O preço por pessoa é de €80 (opção de harmonização vínica por mais €35). Reservas: 22 531 10 00

Infame: viagem pelos sabores da Ásia

O restaurante do 1908 Lisboa Hotel, no Largo do Intendente, em Lisboa, acaba de apresentar a carta de inverno pensada e elaborada pelo chef Nuno Bandeira de Lima. Inspirado pelos sabores que vêm do Japão, Coreia e Vietname, o chef focou-se em paladares asiáticos logo nas entradas, onde se destacam as amêijoas, miso, sake e alga wakame (€9,50) e o caldo miso, tofu, ovo, noodles, shimeji e pak choi (€7), um prato vegetariano quente. Nos principais, inova-se com o peixe, com o bacalhau com choquinhos, camarão, batata, cebolinha e pimentos (€16), mas também com a carne, com as bochechas de vitela que acompanham com gratin de cherovia, chalotas, ceboleto grelhado, agrião e crocante de salsify (€16) ou o lombinho de porco, pezinhos, migas de enchidos e pipoca de porco (€16). Para terminar, as sobremesas estão cheias de paladares exóticos que chegam a criações como a tapioca de frutos vermelhos, espuma de coco e lima e granola que é glúten free(€5,50) ou a ‘babás’ com calda de whiskey, diospiros fumados com citrinos, creme de pasteleiro com nata e laranja e amêndoas tostadas (€6,50). Reservas: 21 880 40 08

Bastardo: a regra é não haver regras

Há sempre um encanto especial em ter como destino a Rua da Betesga, a sinuosa transversal da Baixa de Lisboa, especialmente quando vamos subir ao primeiro andar do International Design Hotel. O Bastardo tem novo bar (mais espaçoso e logo à entrada do restaurante), novo chef (Duarte Madeira, que já passou pelas cozinhas do Pestana Palace e do Pestana Porto Santo) e novos pratos, como o risoto de cogumelos e cacau (€19) ou o gnocchi de caranguejo sem glúten (€15). Adições à carta perfeitas para descobrir no inverno, sem esquecer os clássicos que já são quase de sempre – os nossos preferidos são o tártaro com wasabi (€12), o risoto de abóbora com bagas goji (€11) e as viciantes fogazzas do couvert. Felizmente, a provocação mantém-se, na carta e nas paredes do espaço, e a ideia de jantar às luzes do Rossio nunca nos pareceu tão bem. Reservas: 21 324 09 93

Arcadas: celebrar a riqueza que vem do centro

O romance trágico de D. Pedro e Inês pode ter partido vários corações (incluindo o da própria), mas o chef Vítor Dias não resistiu a transformá-lo em sobremesa. Afinal, a história de amor entre o infante e a dama de companhia da sua mulher é também a história da Quinta das Lágrimas, onde Inês viveu durante vários anos. Mas voltemos ao princípio e ao amuse bouche que declara aberta a época outono/inverno do restaurante Arcadas, que viajou de Coimbra para a ampla sala do Eleven, em Lisboa, para apresentar os seus novos pratos. Começamos a 100% com uma combinação de ingredientes colhidos na própria quinta, do tomate aos amores-perfeitos, e seguimos para a Foz do Mondego (€20), mesmo ao lado das Lágrimas, numa entrada com todos os sabores do mar, incluindo a curiosa alga cabelo-de-velha. Seguimos para a surpresa que é o robalo da Costa de Prata com batata gandaresa e espigos de couve (€33), tão delicado quanto saboroso, e terminamos com a Caçada do Príncipe Dom Pedro (€33), que nos chega com um faisão com espargos brancos, amoras e molho de cogumelos silvestres. Na sobremesa, o Coração de Inês (€13,50), com coco, manga e sorvete de maracujá, é a escolha mais óbvia, mas as Freiras e os Abades (€13,50) também podem ser uma boa companhia em toda a sua explosão de açúcar equilibrada pelo sorvete de framboesa. Reservas: 21 386 22 11

Luz: uma experiência gastronómica única no coração de Lisboa

Há vários menus para provar no novo restaurante Luz, inserido no recém-inaugurado Hotel Iberostar Lisboa, na Rua Castilho, 64. Com vista para a piscina exterior, o espaço tem uma luminosidade e sofisticação perfeitas, tanto para jantares românticos como para almoços de negócios. Para esta época em especial, acabam de ser criados os pratos dos menus festivos (Natal e Réveillon) e já estão disponíveis os menus executivos, todos com a assinatura do chef executivo Jorge Fernandes. O menu executivo tem o preço de €17 e inclui um copo de vinho, refrigerante ou água e café. Dos pratos principais fazem parte sugestões como o arroz cremoso de abóbora com bochecha de porco estufado, a coxa de pato confitada sobre puré de aipo e maçã, as pataniscas de camarão com arroz de feijão, o risoto de legumes assados ou o lombo de bacalhau com crosta provençal sobre risoto de grelos. As sobremesas não se ficam atrás: mousse de coco, leite-creme queimado, tarte de limão merengada, panacotta de baunilha com toffee de caramelo, mousse de chocolate com flor de sal, entre outros. Reservas: 800 781 411

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!