Atualidade

Arquitetos portugueses desenham reconstrução da Síria

O projeto de arquitetura chama-se Sketch for Syria e consistiu em traçar possíveis cenários de reconstrução da Síria.
Por Rita Silva Avelar, 25.08.2017
Álvaro Siza, Ricardo Bak Gordon, Guilherme Machado Vaz, Francisco Aires Mateus e Manuel Aires Mateus são os arquitetos portugueses envolvidos no projeto mundial Sketch for Syria, que no total conta com o apoio de 150 arquitetos de 26 países. 

Pensada por Marco Ballarin e Jacopo Galli na universidade IUAV de Veneza a iniciativa surgiu em resposta a um pedido feito pelas Nações Unidas (UN-ESCWA), a 14 de Julho de 2016, de ideias para a reconstrução do país. "O valor positivo da iniciativa é a consciência do verdadeiro significado do processo de reconstrução: a capacidade de imaginar um futuro possível nos destroços causados pela guerra. Muitos arquitetos deixaram a sua marca (…) transformaram os seus lápis em verdadeiras armas" pode ler-se no site Archdaily, uma declaração de um dos organizadores.

De todos os sketchbooks enviados, 52 são provenientes das cidades sírias de Damasco, Aleppo, Hama, Latakia e Tartus, o que "mostra a força pacífica da arquitetura" do país. Salma Samar Damluji, do Líbano, Beals and Lyon, do Chile, Paredes y Pedrosa, de Espanha, Marco Ferrari e Benno Albrecht, de Itália, Loopo Studio, da Grécia, Peter Wilson, da Alemanha, Philippe Rham, de França, e Sean Godsell, da Austrália, são outros dos arquitetos envolvidos na iniciativa.

Sketch for Syria resultou numa primeira exposição, que decorreu em Veneza entre janeiro e fevereiro deste ano, da qual constavam os esboços de 132 arquitetos.Entretanto já estão a ser pensadas localizações para acolher uma segunda exposição.
 
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!