Cinema&TV

20 coisas que talvez não saiba sobre os Óscares

Sabe qual era o nome original dos Óscares? E quanto tempo pode ter o discurso dos vencedores? Em contagem decrescente para a entrega de prémios da Sétima Arte mais aguardada do ano, enumeramos vinte factos sobre a cerimónia.
Por Rita Silva Avelar, 22.02.2017
1. A primeira cerimónia dos Óscares aconteceu a 16 de maio de 1929 e decorreu no Hollywood Roosevelt Hotel. Estavam presentes cerca de 270 convidados, os bilhetes custavam 5 dólares e durou apenas 10 minutos.

2. Os filmes O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei: (2003), Titanic (1997) e Ben Hur (1959) são os recordistas dos filmes com mais galardões nos Óscares: cada um deles arrecadou 11.

3. A mais nova atriz a ganhar um Óscar de Melhor Atriz foi Tatum O’Neal, com 10 anos, pela prestação em Lua de Papel (1973), e o mais velho foi Christopher Plummer, com 82, pelo papel em Assim é o Amor (2011).

4. O nome inicial da cerimónia era Academy Award of Merit. Só dez anos depois, em 1939, foi apelidada de Oscars. Ninguém sabe porquê. Suspeita-se que seja uma referência ao primeiro marido de Bette Davis, Harmon Oscar Nelson que a própria dizia parecer-se com a estatueta.

5. O ator Billy Crystal leva sempre uma escova de dentes para a cerimónia, para acalmar os nervos. Em pequeno fingia que discursava a agradecer pelo prémio (na altura, imaginário) com este utensílio de higiene a substituir o microfone, e tornou-se o seu amuleto da sorte. O certo é que já subiu ao palco oito vezes com ele no bolso.

6. Em 2013, Quvenzhané Wallis (Indomável Sonhadora) de 9 anos e Emmanuelle Riva (Amour) de 85 anos bateram o record de atriz mais nova e atriz mais velha, respetivamente, com nomeações na categoria de Melhor Atriz.

7. Os vencedores só têm 45 segundos para agradecer, ou correm o risco de a Orquestra começar a tocar. Em 2001, Julia Roberts discursava após vencer na categoria de Melhor Atriz quando começou a ouvir a música e disse: “estão a fazer um ótimo trabalho mas o maestro é demasiado rápido com essa batuta. Porque não se senta? É que posso nunca mais estar aqui a agradecer de novo.” Resultou e a orquestra deixou-a terminar.

8. Em 1999, o cantor Michael Jackson pagou cerca de 1,54 milhões de dólares à Sotheby’s pelo Óscar de Melhor Filme de David Selznick (pela prestação no clássico E Tudo o Vento Levou de 1939).

9. Walt Disney detém o record de nomeações quer nos Globos de Ouro (59) como nos Óscares (26).

10. Peter O’Toole é o ator mais nomeado de sempre na categoria de Melhor Ator, sem ganhar uma única vez. Esteve na corrida oito vezes. Em 2003 recebeu um óscar honorário.

11. E Tudo o Vento Levou é o mais longo filme (tem 234 minutos) a ganhar na categoria de Melhor Filme.

12. O maior número de audiência a assistir aos Óscares foi em 1998, quando o Titanic ganhou o título de Melhor Filme. Estavam 52,2 milhões de pessoas a assistir.

13. Todos os anos são alugadas cerca de 300 limousines para o evento.

14. O discurso mais pequeno de sempre pertence ao ator Clark Gable, que ganhou na categoria de Melhor Ator 1935 com o filme Aconteceu Naquela Noite. Disse simplesmente duas palavras: “thank you”.

15. Em 1940, a atriz Hattie Hattie McDaniel foi a primeira negra a ser nomeada (e a estar presente na cerimónia). Chorou ao receber o Óscar de Melhor Atriz Secundária pelo papel de Mammy, em E Tudo o Vento Levou.

16. A controversa Katherine Hepburn só esteve presente numa edição, em 1974, para apresentar um prémio honorário (apesar de em toda a carreira ter ganho quatro galardões de melhor atriz). Depois de uns apenas alguns minutos em palco, saiu numa limousine. Nada incomum, já que uma vez fez saber que “os prémios não são nada”, afirmando, “O meu prémio é o meu trabalho”.

17. Em 1950 a venda da estatueta mais desejada do mundo do cinema foi proibida. Antes, chegaram a ser vendidas por milhões.

18. Quando em 1972 Marlon Brando recebeu o galardão por Melhor Ator pel’O Padrinho, enviou a atriz nativo americana Sacheen Littlefeather para agradecer e discursar em seu nome. Uns apoiaram o gesto, que visava contrariar a postura discriminatória dos americanos perante os nativos, outros criticaram.

19. Em 1940 o jornal LA Times publicou os nomes dos vencedores antes da cerimónia, depois de ter tido acesso a um documento com embargo. Como resultado, a Academia introduziu a tradição do envelope selado, que se mantém até hoje.

20. Durante os três anos da Segunda Guerra Mundial, as famosas estatuetas foram feitas de plástico pintado, devido à escassez de metal. Depois do fim da Guerra, foram substituídas pelo habitual material banhado a ouro.


Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!