Atualidade

O Facebook está a banir mulheres que insultem homens

Quase 500 mulheres foram proibidas de utilizar a plataforma durante várias semanas.
Por Marta Carvalho, 05.12.2017

Segundo o site The Daily Beast, mulheres como as comediantes Alison Klemp e Era Sanni estão a ser proibidas de utilizar o Facebook durante vários dias ou mesmo meses, depois de terem publicado comentários como "os homens não prestam" e "todos os homens são feios" em resposta aos artigos sobre as histórias de assédio sexual na indústria do entretenimento.

A comediante Kayla Avery foi uma das mulheres que sofreu as consequências depois de alegadamente responder "os homens continuam a ser os piores" a alguém que lhe chamou nomes derrogatórios e sexistas. "Um homem disse que ia encontrar a minha casa e bater-me. Fui expulsa mesmo antes de o conseguir reportar", contou ao site de notícias.

A mesma notícia alega que, em jeito de solidariedade, outras 500 mulheres comediantes criaram um grupo no Facebook através do qual combinaram publicar "os homens não prestam" nas suas páginas. Quase todas foram expulsas de seguida. Entretanto, um porta-voz do Facebook disse à imprensa que os comentários atacavam um grupo específico, o que vai contra a política da empresa. "Todos os géneros, raças e religiões são igualmente protegidos por esta política do Facebook. Com 7.000 moderadores de conteúdo, este tipo de coisas acabam por ser descobertas."

Esta medida tem deixado algumas utilizadoras hesitantes na hora de partilhar histórias para campanhas como o movimento #MeToo, destinado a vítimas de assédio sexual, com receio de serem banidas da plataforma. Entretanto, algumas mulheres pediram a amigos que escrevessem nos seus murais "as mulheres não prestam" e ainda ninguém sofreu consequências.

 

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!