Notícias

Zara, H&M e mais de 60 marcas de moda comprometem-se a criar um futuro mais sustentável até 2020

Apesar do processo ainda estar na fase inicial, são muitas as marcas que estão a tomar medidas para reduzir a pegada ambiental da moda.
Por Andreia Rodrigues, 23.01.2018
Segundo o site Women’s Wear Daily, a Inditex, a Ganni, a ASOS e a H&M concordaram em produzir designs mais sustentáveis e aumentar o uso de têxteis reciclados. Esta mudança acontece depois da Cimeira da Moda, que decorreu no passado mês de maio, em Copenhaga. Nos últimos meses, a Global Fashion Agenda e o Business for Social Responsability avaliaram o compromisso das empresas que pretendem tornar o processo de produção de moda mais circular e beneficiar o ambiente.

Mas cada marca tem os seus objetivos próprios. A ASOS planeia treinar a sua equipa de design a trabalhar com têxteis sustentáveis. A Ganni pretende implementar um ponto de reciclagem em todas as lojas dinamarquesas e outras que vendam a marca até 2020. A sueca H&M já lançou várias coleções feitas com materiais sustentáveis, implementou nas suas lojas uma caixa onde os clientes podem deixar roupa que já não usam e promete não ficar por aqui.

Para que os consumidores possam verificar que as medidas estão a ser cumpridas, as empresas têm de publicar um relatório detalhado em maio.

O avanço acontece pouco depois do grupo Kering, dono de marcas como a Saint Laurent, a Balenciaga e a Stella McCartney, ter iniciado os seus planos para um futuro mais sustentável. A Gucci e a Michael Kors também anunciaram que vão deixar de usar peles nas suas coleções. 
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!