Desfiles

Sangue Novo para verão 2017

ModaLisboa Together: conheça as propostas dos 11 jovens designers que mostram um olhar novo sobre as tendências do próximo verão.
Por Máxima, 07.10.2016
Sangue Novo. Não só foi o desfile que abriu mais uma edição de ModaLisboa - desta vez sobre o mote Together, uma alusão à celebração dos 25 anos de ModaLisboa - como é o desfile que nos lembra do começo, do ínicio, da partida. Carolina Machado, M Hka, Hermione Flynn, João Oliveira, Duarte, Inês Silva, Cátia Moreira, João Barriga, Micaela Sapinho, Daniela Ciolan e Sofiya Malichenko são os jovens que mostram o que valem nesta edição, com uma mostra de coleções surpreendentes e inovadoras. 

O Master Level Certificate in The Fashion Area, o prémio que todas edições é atribuido ao melhor designer, foi atribuido a João Barriga. A jovem designer vai poder realizar um workshop de 8 semanas em Milão oferecido pela prestigiada academia de moda Domus Academy, e uma bolsa de estudo de 5000 euros atribuida pela Vulcano (patrocinador oficial da ModaLisboa). Este concurso tem como elementos do júri Eduarda Abbondanza (Presidente da ModaLisboa), Ricardo Preto (Designer de Moda), Sofia Lucas (Diretora de novos projetos da Revista GQ), Anna Lottersberger (diretora do fashion cluster da Domus Academy) e Adriano Batista (editor-in-chief da revista Fucking Young).

Para além deste prémio, e no âmbito da parceria da ModaLisboa com o FashionClash, o designer João Oliveira foi convidado para representar Portugal na próxima edição do Festival de Moda Holandês, a decorrer em Maastricht, em junho de 2017. A marca Duarte recebeu a menção honrosa.

Carolina Machado apresentou a coleção Pure, inspirada em duas artes: a escultura e a pintura. Esta inspiração resulta num jogo de comprimentos, movimentos e fluidez, e na aplicação de fitas compridas ao longo das peças que ganham cores claras como o nude e o cinzento, em contraste com o preto.

Sofiya Malichenko utiliza técnicas de manipulação têxtil como bordado, aplicações 3D, tucking, smocking e ruffles para uma coleção urbana e versátil que apelidou de Manipulation.

Daniela Ciolan propõe Misconceptions, uma coleção que junta a natureza e a moda. Esta alusão denota-se não só na junção de silhuetas justas com largas mas também nas cores, o verde-água, o branco, e os vários tons de cinza.

Micaela Sapinho inspira-se na obra de Simone Beauvoir "Segundo Sexo" para chegar à coleção The Other. Com representações não censuradas do corpo feminino, tipografia vibrante e estampados cómicos e provocadores, esta coleção funciona como tributo a esta luta por um futuro mais igual.


Blackout, por sua vez, é o resultado da tentativa de definição do «eu» de João Barriga, que opta por expressar os sentimentos de mágoa, revolta, autodestruição e vazio. As silhuetas oversized são uma constante "para esconder quem somos e o que sentimos" e o preto simboliza um escudo contra o mundo.

A coleção de Cátia Moreira, Path, tem como ponto de partida o livro "If We Shadows" de David Baley. A coleção vive de opostos: a delicadeza do exterior contrasta com a força e vida do interior dos coordenados.
Inês Silva inspira-se na noção de vazio, apelidando assim a coleção, e procura trasnportar elementos como a ausência, a subtração, o recorte de elementos, as transparências, a escala ampliada de volumes ou, em limite, a própria ausência de função, na proposta que se segue.

A dupla M HKA deu o nome Svoboda à proposta de verão 2017, inspirando-se no ano 1991 da Rússia, na crise financeira e na revolução digital deste período. Esta inspiração transparece no espírito urbano e rebelde e nas cores fortes. Os prints de inspiração Khokhloma (padrão folk típico da Rússia) são um dos pontos fortes da coleção.

Hermione Flynn apresentou C (ocktail dress) + B (all gowns for Men), uma coleção que discute a ideia do dresscode evening wear. O resultado? Silhuetas que parecem calças, mas que na verdade são saias e vestidos. 

João Oliveira chamou Effeuiller à mais recente proposta para o verão 2017, uma coleção que surge da necessidade de cruzar as barreiras da estética do streetwear com a praticabilidade do sportswear. A coleção explora ambos os estilos, dos anos 90.

Knock out é a coleção de Duarte, inspirada nos uniformes de luta Kickbox. As cores e as silhuetas seguem a linha do equipamento e espaço de treino e combate, criando uma versão de luxo desportivo. Os cetins e tecidos fluidos permitem a liberdade de movimentos e os estampados personalizam cada peça, tal como os próprios kickboxers que têm imagens criadas para cada atleta em competição.
Partilhar
Ver comentários
A Máxima recomenda
Os membros da realeza com mais estilo

Especiais

Os membros da realeza com mais estilo

Da Duquesa de Cambridge à princesa Victoria da Suécia, passando por Charlotte Casiraghi ou Rania da Jordânia. Os membros da realeza que se transformam em verdadeiros ícones de estilo.
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!