Notícias

Proibidas modelos abaixo do tamanho 34 pelos gigantes da moda francesa

A LVMH e a Kering explicam que não trabalharão com mulheres que usem o tamanho 32 e que tenham menos de 16 anos.
Por Margarida Ferreira, 06.09.2017

Os dois grupos de marcas de luxo uniram forças para combater a magreza extrema nos desfiles e campanhas de moda. Os grupos LVMH e Kering, dos quais fazem parte etiquetas como a Gucci, Saint Laurent, Vuitton, Loewe, Balenciaga ou Dior, vão deixar de trabalhar com modelos que usem tamanhos abaixo do 34, no caso das mulheres, e abaixo do 44, no caso dos homens, numa tentativa de garantir o bem-estar dos modelos. Os modelos menores de 16 anos estão também proibidos de participar em desfiles ou campanhas onde representem papéis de adultos.

A iniciativa pretende combater a anorexia e outros transtornos alimentares de alguma forma ligados à indústria da moda. A partir de agora, os modelos serão obrigados a comprovar o seu estado de saúde geral e o índice de massa corporal com um atestado médico certificado para poderem trabalhar com a Kering.

Os modelos entre os 16 e os 18 anos não vão poder trabalhar entre as dez da noite e as seis da manhã e devem fazer-se acompanhar de um tutor. As revistas francesas também terão de informar cada vez que retocarem uma fotografia de alguma modelo. A multa, caso não o façam, chega aos €37.500.

As novas regras surgem depois de alegações de maus tratos numa sessão de seleção de modelos para a Balenciaga, que pertence à Kering. As novas regras serão postas em prática já durante as próximas semanas da moda. A LVMH e a Kering vão reunir-se, todos os anos, com representantes das marcas, agências e modelos para assegurar o cumprimento das normas. 

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!