Notícias

Diogo Miranda para o outono, a campanha

Eternamente seduzido pela narrativa e pelos efeitos imagéticos das formas e linhas da arquitectura moderna, Diogo Miranda encontrou em Josef Hoffmann a inspiração de que precisava.
Por Máxima, 21.07.2016
Esta coleção apresenta-se como uma trama narrativa visual, onde signos inscritos nos trabalhos de Hoffmann são usados para contar uma história diferente a uma diferente mulher. Uma mulher que acolhe a mudança, o desafio e a feminilidade como ferramentas para criar uma personalidade contemporânea. Linhas puras e direitas são o fio condutor da coleção, onde formas geométricas e círculos a preto e branco, silhuetas simples, mangas sobredimensionadas, pormenores elegantes e distintivos dão vida aos capítulos da história contada em palco.

Cores escuras assumem-se como a base cromática estrutural da coleção. Assiste-se a um jogo entre ornamentação e riscas, trazendo à coleção uma perspetiva dimensional, em contraste com marfim e azul riviera. Os materiais também se contrastam, especialmente com o uso de pied poule, seda ou stiffer brocade, criando uma sensação de sobriedade e proeminente feminilidade. O estilista oferece uma coleção na qual casacos sobredimensionados, vestidos direitos com cortes geométricos e sobreposições são as personagens para um estilo poético, forte, ainda que subtil. 

Diogo Miranda | Outono/inverno 2016
Diogo Miranda | Outono/inverno 2016
Diogo Miranda para o outono, a campanha
Diogo Miranda | Outono/inverno 2016

Partilhar
Ver comentários
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!