Fotogalerias

As campanhas de moda mais controversas de sempre

Por Máxima, 28.09.2017
TOM FORD, 2007 | Itália foi o primeiro país a banir o anúncio para a fragrância masculina de Tom Ford, que contratou o polémico Terry Richardson para fotografar a campanha. As imagens do frasco de perfume, colocado entre as pernas e o peito de uma modelo, foram alvo de muitas queixas que eventualmente levaram a que a campanha fosse banida em vários países.
© D.R.
SISLEY, 2007 | De novo pela lente de Terry Richardson, esta campanha da Sisley foi acusada de promover o consumo de substâncias ilícitas.
© D.R.
YVES SAINT LAURENT, 2000 | Com mais de 900 queixas na altura em que foi divulgado, este anúncio do perfume Opium da Yves Saint Laurent é o oitavo na lista de campanhas que mais queixas receberam.
© D.R.
CALVIN KLEIN, 1980 | Uma Brooke Shields adolescente deu que falar quando, em 1980, disse ao mundo que não existia absolutamente nada entre ela e os seus jeans. O anúncio foi considerado impróprio e banido das estações televisivas CBS e ABC.
© D.R.
GUCCI, 2003 | Fotografada pelo célebre Mario Testino, esta campanha da Gucci mostra uma modelo com a inicial da marca depilada na virilha. Apesar de ter sido banida em vários países, a fotografia correu mundo e é, ainda hoje, uma das campanhas mais icónicas da marca italiana.
© D.R.
DOLCE & GABBANA, 2007 | Esta campanha continua a dar que falar ainda hoje, devido ao aspeto indefeso da modelo face a um grupo de quatro homens e às sugestões de abuso sexual. Foi fotografada por Steven Klein para a marca italiana, em 2007.
© D.R.
MIU MIU, 2014 | O local sugestivo e uma modelo demasiado jovem recostada numa cama foram o suficiente para que esta campanha da Miu Miu fosse banida. A perspetiva da fotografia, tirada à entrada do quarto, e o olhar expectante de uma modelo que parece vestir as roupas de alguém mais velho contribuíram para o ambiente inapropriado da imagem.
© D.R.
BENETTON, 2011 | O Photoshop teve um papel importante nesta campanha da Benetton que, apesar de contar com imagens evidentemente manipuladas, deu que falar quando divulgou beijos entre líderes religiosos e políticos.
© D.R.
SISLEY, 2001 | Mais um trabalho de Terry Richardson para a Sisley, esta campanha chamada Farming retrata a americana Josie Maran a beber leite diretamente de uma vaca. O olhar da modelo e a frase “hungry for love” que se lê na fotografia contribuíram para o cariz ofensivo que muitos viram na campanha.
© D.R.
AMERICAN APPAREL | No que se refere à American Apparel, o difícil é encontrar um anúncio que não seja considerado ofensivo. As imagens sugestivas já fazem parte do ADN da marca e esta, em que a modelo olha para a câmara com as pernas afastadas e onde se pode ler o título “Now Open”, é uma das mais polémicas dos últimos tempos.
© D.R.
TOM FORD, 2007 | Itália foi o primeiro país a banir o anúncio para a fragrância masculina de Tom Ford, que contratou o polémico Terry Richardson para fotografar a campanha. As imagens do frasco de perfume, colocado entre as pernas e o peito de uma modelo, foram alvo de muitas queixas que eventualmente levaram a que a campanha fosse banida em vários países.
As campanhas de moda mais controversas de sempre
Ver comentários
Últimas Fotogalerias

Comentários

0 Comentários
As mais vistas

Notícias Máxima por Categorias