Fotogalerias

10 Truques para poupar no regresso às aulas

Por Máxima, 03.08.2017
Sempre que possível, reutilizar os manuais escolares entre irmãos. Também existe a hipótese de trocar livros recorrendo a bancos de recolha e partilha gratuita ou comprando manuais em segunda mão. Existem sites como o Custo Justo, OLX, Segunda-mao.net, Grande Mercado, Manuais Escolares Usados – Trocas ou o Troika de Livros.
Fazer uma lista de tudo, desde o material escolar à roupa, aos sapatos e aos livros, para que não se perca no infindável número de exigências. Desta forma, tem tempo de comparar preços e decidir-se pelos melhores. Na lista pode também estabelecer o valor máximo que pretende gastar. Nunca comprar por impulso.
Aproveitar os saldos e as lojas outlet.
Comprar online. Muitas lojas oferecem descontos exclusivos online, sobretudo no que toca a livros escolares. É o caso, geralmente, da Wook, do Continente, da Bertrand, da Leya, da Staples, do Jumbo ou da Fnac. Muitas destas promoções começam logo nos meses de julho e agosto.
Comprar material de marcas brancas. Nem sempre é uma tarefa fácil, porque as crianças gostam sempre das marcas que reconhecem da televisão, mas há que estabelecer um compromisso para vencer esta batalha. Mas atenção: nem sempre os materiais mais baratos compensam. Há objetos que valem o investimento, uma vez que duram mais e não se estraguem logo no primeiro mês de uso.
Ensinar as crianças a gerir. Esta pode ser uma boa oportunidade para iniciar ou reforçar a educação financeira. É bom ensiná-las a gerirem o seu próprio orçamento, a tomar decisões e a perceber como funciona o dinheiro. Geralmente começa-se por lhes atribuir uma mesada ou uma semanada.
Pedir sempre fatura em qualquer compra. Posteriormente, na declaração de IRS pode deduzir 30%, até ao limite máximo de €800 em despensas de educação (ou de €400 para casais que optem pela tributação separada).
Vender o que já não usamos. À medida que os anos vão passando, há sempre peças que ainda estão em bom estado e que as crianças já não usam. São muitos os sites e as páginas de Facebook que ajudam a vendê-los online.
Comprar em quantidade pode compensar se o preço dividido for de valor inferior ao unitário e se tiver mais do que um filho.
Ponderar o crédito. Há muitas instituições que oferecem créditos sem juros para livros e material escolar. No entanto, há que fazer contas ao orçamento da família e perceber se este comporta mais um crédito.
Sempre que possível, reutilizar os manuais escolares entre irmãos. Também existe a hipótese de trocar livros recorrendo a bancos de recolha e partilha gratuita ou comprando manuais em segunda mão. Existem sites como o Custo Justo, OLX, Segunda-mao.net, Grande Mercado, Manuais Escolares Usados – Trocas ou o Troika de Livros.
10 Truques para poupar no regresso às aulas
Ver comentários
Últimas Fotogalerias

Comentários

0 Comentários
As mais vistas

Notícias Máxima por Categorias