Especiais

Na Rota do Ouro: Telma Santos

Fomos conhecer e fotografar cinco atletas que integram a delegação portuguesa aos Jogos Olímpicos antes de partirem para do Rio de Janeiro e dedicamos-lhes o artigo Na Rota do Ouro na edição de agosto da revista. No dia em que cada uma delas se estreia na competição recuperamos os seus testemunhos.
Por Máxima, 11.08.2016
Diz que a vida no desporto a fez crescer como pessoa e é por isso que Telma Santos recorda o jogo que fez contra uma atleta do Uganda que jogava descalça e conta que no final lhe ofereceu os seus ténis. A atleta de Peniche descobriu ainda em criança que não só gostava de badminton como tinha uma habilidade especial para o desporto. Licenciou-se em desporto e hoje concilia a vida de atleta no Centro de Alto Rendimento das Caldas da Rainha com o trabalho como instrutora de fitness num ginásio. Durante o último ano foi operada ao joelho, recuperou e ainda se conseguiu qualificar para os seus segundos Jogos Olímpicos quando já parecia impossível.
 
Como descobriu a vocação para o badminton
"Foi através do meu tio. Eu estava na escola primária e ele tinha-se qualificado para os Jogos Olímpicos de Barcelona e ofereceu-me uma raquete. Fiquei com curiosidade em experimentar e quando experimentei acertei logo nos volantes e isso incentivou-me a continuar. Normalmente quando somos crianças é muito difícil acertar no volante. Quando temos êxito naquilo que fazemos é mais fácil querermos continuar, quando falhamos é mais difícil. Logo do início tive essa habilidade para a raquete. Tinha oito anos."
 
Fez história no badminton para Portugal?
"Já tivemos, desde Barcelona, atletas nos Jogos Olímpicos, mas não tínhamos conseguido vencer uma ronda no maior evento multidesportivo do mundo e eu consegui fazer esse feito. Venci a minha primeira ronda e disputei o acesso à ronda seguinte com a campeã do mundo de juniores.
Houve uma mulher que já foi em 2008 [aos Jogos Olímpicos]. Eu sou a segunda mulher, mas este ano sou a única."
 
As exigências da modalidade e do desporto no geral
"O Badminton é muito exigente, tanto a nível físico com mudanças de direcção, há muita velocidade, muita agilidade… e em termos mentais e psicológicos também é muito importante, porque tanto estamos lá em cima como vimos cá para baixo e é preciso termos uma força mental e trabalharmos muito para conseguirmos ter um equilíbrio ao longo da época. É uma vida que escolhemos e depois temos o retorno, com aquilo que alcançamos. O que me custa bastante é acordar cedo para ir treinar, mas tem de ser."
 
As experiências que se vivem pelo mundo
"Cresci muito como pessoa, por aquilo que já vivenciei nos outros países. Considero-me uma pessoa muito humilde, mas tornou-me uma pessoa com mais sentimento e com vontade de viver mais as coisas hoje. O futuro é hoje para mim. Já estive em países muito bons, mas já estive em países como o Uganda o Irão… No Irão vê-se uma descriminação em relação à mulher e o Uganda é muito pobre. No primeiro jogo que eu fiz joguei contra uma atleta que estava descalça e no final ofereci-lhe os meus ténis. Fui carregada de roupa e voltei com uma mala muito leve porque deixei lá tudo… No Irão tinha de usar a burka e sempre de rabo tapado. Tinha de cumprir as regras das mulheres de lá."
 
As vitórias celebram-se com a família
"Tenho um pai que só me viu jogar duas vezes na vida e a minha mãe também, porque sofrem muito e têm medo de passar para mim o nervosismo então optam por não me ver jogar. É gratificante quando chego a casa e lhes dou os troféus e eles é que montam tudo. Gosto de ver a felicidade deles."

Por: Carolina Carvalho. Fotografia de Gonçalo F. Santos. Realização de Susana Marques Pinto


*Leia também as entrevistas a Ana RenteSara Carmo e Victoria Kaminskaya.

Telma Santos | Top em algodão, €240,30, Boutique Moschino, na Nude. Calções em viscose, €625, Stella McCartney, na Loja das Meias. Fita, da produção.
Telma Santos | Top em algodão, €240,30, Boutique Moschino, na Nude. Calções em viscose, €625, Stella McCartney, na Loja das Meias. Fita, da produção.
Na Rota do Ouro: Telma Santos
Telma Santos | Top em algodão, €240,30, Boutique Moschino, na Nude. Calções em viscose, €625, Stella McCartney, na Loja das Meias. Fita, da produção.

Partilhar
Ver comentários
A Máxima recomenda
Os membros da realeza com mais estilo

Especiais

Os membros da realeza com mais estilo

Da Duquesa de Cambridge à princesa Victoria da Suécia, passando por Charlotte Casiraghi ou Rania da Jordânia. Os membros da realeza que se transformam em verdadeiros ícones de estilo.
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!