Fitness

Joana Duarte, Diana Pereira e Andreia Vale: recrutas por um dia

Desafiámos três mulheres de áreas diferentes para três provas físicas na Base N.º1 da Força Aérea. Aviso: vai querer ver estas imagens, sobretudo a número 48.
Por Rita Silva Avelar, 30.06.2017

A celebrar o seu 65.º aniversário no próximo dia 1 de julho, a Força Aérea desafiou-nos para passarmos um dia em recruta – na unidade de treino Base N.º 1, na Quinta da Granja, em Sintra – e nós não só aceitamos como fizemos ricochete com o desafio. Nenhuma das três recusou o convite. Pelo contrário, o entusiamo da apresentadora Andreia Vale, a garra da atriz Joana Duarte e a curiosidade da modelo Diana Pereira foram a fórmula mágica indispensável a este desafio.

Eram 13h30 quando a equipa da Máxima entrou pelas portas da Base N.º 1, em Sintra, junto ao Museu do Ar, tudo a postos para começar. A ideia era simular uma recruta na Força Aérea com três provas e três mulheres de áreas distintas. Primeira missão: vestir o equipamento certo para proteger o corpo de eventuais danos colaterais, o que incluía uma T-shirt, umas calças, umas botas e um casaco com cinto (as boinas foram dispensadas). Missão cumprida.


A carregar o vídeo ...
Joana Duarte, Diana Pereira e Andreia Vale: recrutas por um dia






À espera de Andreia, Joana e Diana estão dois instrutores, prontos para coordenar as operações ao longo das três duras etapas. Mas já lá vamos. A primeira prova consiste na transposição de uma série de obstáculos em altura e foi preciso subir às árvores com recurso a cordas, caminhar através do equilíbrio em barras, saltos em argolas, saltar por cima de pneus – e houve ainda tempo para poses equilibristas (ver imagens acima) e comentários elogiosos: "Nasceram para isto!", ouve-se de um dos instrutores.

Passamos à segunda etapa, depois de concluída com sucesso a primeira parte. A prova de obstáculos, que incluiu salto em altura e em comprimento, transposição de objetos ao nível do chão (incluindo rastejar na areia) ou saltos em muros – ao todo foram mais de dez derradeiras barreiras ultrapassadas. Seguimos para a prova de tiro, uma das mais apreciadas pelas nossas recrutas: igualmente acompanhada pelos instrutores, incluiu tiro ao alvo com direito a bombas de fumo e descida a túneis subterrâneos. Pontaria certeira: esta foi a escolha perfeita para encerrar uma recruta que terminou com pernas e braços cansados, fardas sujas, cabelos desgrenhados, mas, acima de tudo, sorrisos vitoriosos.

Nota: conferir a veracidade de toda a informação supramencionada na fotogaleria acima. 

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!