Especiais

As maiores diferenças salariais no cinema e na televisão

Quanto vale regravar um filme? Para o ator Mark Wahlberg 1 milhão e meio, para Michelle Williams, menos de mil doláres. Esta é a ultima polémica da indústria do cinema, mas há mais.
Por Rita Silva Avelar, 13.01.2018

Assédio sexual, desigualdades salariais, movimentos de revolta – Hollywood está virado do avesso. O estudo Age, Gender and Compensation: A Study of Hollywood Movie Stars,publicado em 2014 pelo Journal of Management Inquiry, concluiu que o pagamento a atrizes em filmes aumenta até chegarem aos 34 anos, depois decresce rapidamente (assim como o número de papéis conseguidos). Para os homens, o auge é atingido aos 51 e, depois dessa idade, não se verificam descidas abruptas nos salários.

O último caso desta disparidade salarial envolve dois atores bem conhecidos do grande ecrã. Depois de terem vindo a público as acusações de assédio sexual contra o ator Kevin Spacey, que no ano passado filmou Todo o Dinheiro do Mundo (All the Money in the World, 2017), o realizador Ridley Scott substituiu-o por Christopher Plummer como  J. Paul Getty. A decisão implicou voltar a filmar todas as cenas da personagem, muitas delas com Michelle Williams e Mark Whalberg, que, segundo Ridley Scott, aceitaram regravar várias cenas do filme sem receber mais por isso.

Agora, vieram a público informações de que Michelle Williams recebeu apenas mil dólares (aproximadamente 837 euros) para voltar a filmar enquanto Mark Whalberg teve direito a 1 milhão e meio de dólares (cerca de 837 mil euros). Qual a agência que negocia em nome dos atores? A mesma. Os dias de trabalho de um e de outro? Também os mesmos: nove. Uma das justificações será a diferença dos contratos dos dois atores – o de Williams incluía a regravação de cenas e o de Whalberg não, mas a enorme diferença de salários continua por explicar. E prova que a desigualdade salarial mantém-se como um dos problemas principais na indústria do cinema. Mas há mais casos. Veja-os acima.

 
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!