C-Studio i

C-Studio

Estes são os jeans mais cool da estação

Inspirados nos outsiders, nos misfits, nos rebeldes e nas subculturas por eles criadas, estes são os jeans must-have do guarda-roupa da mulher.
Por Máxima, 20.09.2017

Foram usados por Presidentes, fashion icons, estrelas do cinema, artistas e pioneiros da tecnologia (parte do inconfundível outfit habitual de Steve Jobs, lembram-se?). Nos anos 50, tornaram-se símbolo da revolta adolescente – do jovem rebelde, contestatário, poético e melancólico –, imagem encabeçada por Marlon Brando, que usou uns jeans Levi’s® no filme The Wild One, e por James Dean, o ícone da desilusão adolescente, que personificou melhor do que ninguém esta imagem cool, tanto no filme Rebels Without a Cause como em Giant.

Entraram até no domínio da política, em manifestações contra a guerra no Vietname, contra a segregação racial e a favor dos direitos da mulher. No álbum Born in the USA, de Bruce Springsteen, com capa fotografada por Annie Leibovitz, os jeans Levi’s® são representantes de toda a glória americana – do capitalismo e da liberdade.

Depois de algumas décadas de adaptação às diferentes correntes da moda – do hippie ao glam rock, passando pelo punk, pop e kitsch –, em 1990, os jeans voltaram a assumir o papel de contracultura, de rebeldia e de espírito juvenil. Foi o auge do movimento grunge, perfilhado por Kurt Cobain. Atualmente continuam a dar (muito) que falar, com a Vetements a surgir há uns meses com uma proposta ousada, bastante polémica e não menos incompreendida: os jeans Levi’s® com fecho-éclair na parte traseira.

De alguma forma, a Levi’s® tornou-se parte intrínseca da expressão individual, inspirada nos outsiders, nos misfits, nos rebeldes e nas subculturas underground por eles criadas.

Temos, pelo menos, um par de calças de ganga no armário, consoante o modelo preferido – de cintura subida ou mid-rise, mais compridas ou cropped –, adaptável a diferentes situações, desde as mais casuais às mais elegantes. Quando embarcamos na busca pelo par perfeito, o mais recorrente é acabarmos com algumas opções "não tão perfeitas" como gostaríamos. A Levi’s® decidiu facilitar-nos a vida.

Nesta coleção de outono 2017, que conta com as artistas Kilo Kish, Tommy Genesis e Miya Folick (se ainda não as conhece, dê um salto ao SoundCloud de cada uma – aqui, aqui e aqui. Não se vai arrepender!), a Levi’s® apresenta os must-have do guarda-roupa da mulher: os jeans skinny – versáteis, confortáveis e de corte favorecedor, capazes de cair na perfeição em todos os tipos de corpos.

Estes são os detalhes:

501® Skinny. Parece um (adorado e cobiçado) par vintage de 501®, com a clássica braguilha de botões incluída, mas reinterpretado com uma perna mais fina (mas não demasiado justa!), corte traseiro mais apertado e comprimento cropped, perfeito e versátil.

711 Skinny. Elegante e feminina, a silhueta deste modelo é mais justa na anca, coxa e tornozelo. De cintura mid-rise e com stretch de última geração, dificilmente encontra um par de calças tão confortável e versátil como este. É aquele modelo que vai querer e poder usar em qualquer ocasião.

721 High Rise Skinny. Um essencial do guarda-roupa e símbolo da série skinny da Levi’s®. De estilo pin-up atual – sexy e elegante –, o 721 "abraça" a cintura e alonga a silhueta. Resultado? Põe a olhos vistos os melhores atributos da mulher de todas as formas corretas.

Num momento em que muitos questionam o destino dos skinny jeans, este é o sinal do futuro da ganga nas nossas gavetas. Mais uma prova de que a Levi’s® é mais do que uma marca de moda. É um estilo de vida.

Partilhar
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!